Restrição

Dersa limita o número de passageiros e ciclistas em travessias

Medida tem o objetivo de impedir aglomerações e reduzir a chance de disseminação do novo coronavírus

25 de março de 2020 - 16:44

Da Redação

Compartilhe

A Dersa – Desenvolvimento Rodoviário S/A adotou uma medida emergencial para ajudar no combate à COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

A partir desta quarta (25), o número de pedestres e ciclistas transportados nos catamarãs será reduzido.

Na travessia Santos/Vicente de Carvalho, a estratégia prevê o uso de quatro lanchas no horário de pico.

Com a capacidade máxima garantida, é possível aumentar a frequência de viagem e diminuir o número de pessoas nas embarcações.

Além disso, em Santos e Guarujá, a travessia de ciclistas nas balsas será limitada a 150 usuários por viagem.

Já no litoral norte, por exemplo, a travessia de São Sebastião/Ilhabela é atendida pelas lanchas LS 02, com capacidade para transportar 370 pessoas e que levará apenas 50 pessoas.

A LS 05, que pode conduzir 450 passageiros, passa a levar 70 pessoas. Além disso, em caso de necessidade, os pedestres também poderão contar com as balsas de veículos.

Horário de pico

Fora do horário de pico, serão disponibilizadas três embarcações.

A lancha Paicará (Santos/Vicente de Carvalho), com capacidade de 728 pessoas, passa a levar 220 passageiros.

A Itapema, que tem espaço para 185 cidadãos, passará a permitir 80 pessoas a bordo.

Já as embarcações LS 03 e LS 04 (ambas para São Sebastião/Ilhabela, com capacidade para 370 pessoas) também terão o embarque limitado para 160 usuários cada.

As travessias contarão com o apoio da Polícia Militar. Além disso, a Dersa reforçou a limpeza e a higienização das lanchas, que estão sendo feitas a cada viagem.

Também foi disponibilizado material visual contendo informações sobre as medidas de prevenção.

LEIA TAMBÉM: