cidades

Fehidro libera mais R$ 500 mil para realizar canalização na Estrada Joaquim Branco

Itanhaém garantiu a vinda de mais R$ 500 mil junto ao Comitê de Bacias Hidrográficas, totalizando R$ 1,4 milhão liberados…

06 de junho de 2011 - 15:59

Da Redação

Compartilhe

Itanhaém garantiu a vinda de mais R$ 500 mil junto ao Comitê de Bacias Hidrográficas, totalizando R$ 1,4 milhão liberados por intermédio do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro). A conquista aconteceu durante a reunião do órgão, realizada na última quinta-feira, dia 2.
 
O recurso liberado esta semana será usado para canalizar 577 metros de extensão da vala existente na Estrada Coronel Joaquim Branco, no trecho entre a Avenida Marginal da Rodovia Padre Manuel da Nóbrega e o Rio Campininha, cujo início deve acontecer em 2012.
 
O projeto de canalização previsto para essa via já contemplou 406,37 metros de extensão dessa via no trecho do bairro Savoy. Para este ano será iniciada outra intervenção em mais 702,94 metros, no trecho próximo ao Aeroporto Regional de Itanhaém, com previsão de término para 2012. Para essas duas etapas foram captados R$ 938,8 mil junto ao Fundo de Recursos Hídricos (Fehidro), totalizando R$ 1,4 milhão.
 
Serão colocados tubos de concreto com 1,5 metro de diâmetro, que facilitarão o escoamento das águas pluviais ao longo da estrada.
 
Como contrapartida, a Prefeitura irá aplicar nas três etapas da canalização o montante de R$ 629.380,00 com recursos municipais.
 
A secretária municipal de Planejamento e Meio Ambiente, Rosana Bifulco, explicou que a obra eliminará a vala existente e permitirá a realização de infraestrutura na estrada, como por exemplo, a colocação de calçada e ciclovia. “Também visa melhorar a drenagem naquele ponto, que recebe um número grande de veículos”.
 
O prefeito João Carlos Forssell lembrou que a obra de canalização na Estrada Coronel Joaquim Branco era um anseio antigo da comunidade. “É o principal acesso da Avenida Marginal para o Aeroporto, que receberá as melhorias necessárias e contribuirá para o desenvolvimento daquela região”.

LEIA TAMBÉM: