Guarujá

Guarujá adapta escolas municipais para volta às aulas em 2021

Diferentes ambientes contarão com dispensers de álcool em gel 70%, sinalização e demarcação para garantir o distanciamento social; uso de máscara será obrigatório

16 de dezembro de 2020 - 15:56

Da Redação

Compartilhe

A volta às aulas nas escolas municipais de Guarujá está prevista somente a partir de 8 de fevereiro (4 de janeiro nas creches), mas, nesta semana, as unidades de ensino já iniciaram as adaptações definidas pela Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer (Sedel). Assim, o objetivo principal é proteger da covid-19 todos os envolvidos e promover uma retomada responsável.

Para adentrar no ambiente escolar, os alunos e funcionários deverão estar com máscara de proteção facial. Na chegada, todos terão sua temperatura aferida e será obrigatório higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%.

As salas de aula contarão com fitas adesivas no piso para indicar o posicionamento de mesas e cadeiras e também quais não deverão ser utilizadas, a fim de garantir o distanciamento social de 1,5 metro a 2 metros entre as pessoas que circularem pela escola.

Já as áreas de circulação e as entradas de classes contarão com dispensers de álcool em gel 70%, sinalização e demarcação para garantir o distanciamento social. Serão desativados equipamentos de uso coletivo, como bebedouros com jato de água.

Portanto, os alunos deverão levar uma garrafa com água, além de tomar outros cuidados, tais como lavar as mãos antes e depois de usar os materiais escolares, evitar contatos físicos como abraços e apertos de mão, entre outros. Os profissionais das unidades de ensino também deverão seguir cuidados específicos, como por exemplo, manter portas e janelas abertas e evitar aglomerações e compartilhamento de objetos.

Desde julho até esta quarta-feira (18), a Sedel promoveu treinamentos e encontros com gestores de escolas municipais para reforçar todos os protocolos de biossegurança definidos para a retomada das atividades escolares.

Procedimentos diante de um caso suspeito de Covid-19

Caso algum estudante ou profissional apresente sintomas da Covid-19 em casa, deve ser orientado a permanecer em isolamento e entrar em contato com a instituição de ensino para informar a situação.

Assim,  se um caso suspeito for identificado no ambiente escolar, a pessoa será encaminhada para uma sala de isolamento na escola previamente definida. Os contatos de emergência do aluno devem ser acionados e orientados a procurar atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) São João, em Vicente de Carvalho, ou UPA Matheus Santamaria (PAM da Rodoviária).

Se for um profissional com sintomas suspeitos, o mesmo deverá ser encaminhado ao serviço de saúde indicado. Após isso, será realizada limpeza e desinfecção das superfícies, inclusive do local de isolamento.

LEIA TAMBÉM: