Redes sociais

Hamburgueria em Santos oferece lanche a policiais e provoca polêmica

Em semana onde a Polícia Militar está no centro de discussões devido ao recente episódio em Paraisópolis, estabelecimento divulga post polêmico

05 de dezembro de 2019 - 19:11

Da Redação

Compartilhe

Um post nas redes sociais de um bar de Santos, no Gonzaga, com temática inspirada na máfia italiana, causou polêmica nesta quarta (4) após anunciar uma promoção.

A oferta gratuita de sanduíches para policiais civis e militares ganhou dimensão nas redes sociais e reportagem em sites.

Isso porque no texto anexado foram escritas frases que remetem, ainda que de forma indireta, à tragédia de Paraisópolis, na Capital, no final de semana, quando nove jovens morreram pisoteados após confusão em um baile funk reprimido pela Polícia Militar.

Nas redes sociais, o estabelecimento Deleone Bar convidava policiais a ganhar um lanche gratuito bastando apresentar a carteira funcional.

“Enquanto defendem vagabundos! Defenderemos nossos heróis”.

A arte publicada foi acompanhada de um trecho bíblico:

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”, (João 8:32).

Além disso, o post incluía a frase: “Estamos com vocês, guerreiros!”.

 

 

 

 

 

 

 

Um dos sócios da casa chegou a compartilhar em seu perfil pessoal sobre a morte de um policial em Paraisópolis, na Capital, onde nove jovens morreram após ação da polícia.

“Quando morrem policiais em Paraisópolis não falam nada”…

 

 

Um dos compartilhamentos no post criticando o post original, que foi rapidamente removido. Foto: Reprodução

Repercussão

A publicação repercutiu rapidamente.

Logo depois, os posts polêmicos foram retirados.

Mas mesmo assim, os prints (cópias do original) começaram a circular pelas redes sociais.

Além disso, recebeu muitas comentários negativos, em meio às críticas feitas sobre a ação da Polícia Militar de São Paulo na favela de Paraisópolis, que resultou na morte de nove jovens.

“Jovens foram mortos, jovens que trabalhavam e que tinham direito de se divertir, curtir a vida. Poderia ser filho de algum de vocês, sobrinho de algum de vocês”, escreveu um internauta em outro post da casa – o original fora apagado.

 

 

Outro criticou a posição do estabelecimento (vide acima).

“O importante é surfar nessa onda e promover o marketing comercial do estabelecimento”.

Posteriormente, os posts foram excluídos das páginas do Deleone no Facebook e Instagram, bem como do perfil de Leandro Ruiz, um dos sócios da casa.

Procurado pela Reportagem, Ruiz não atendeu os pedidos da Reportagem para explicar sobre o polêmico post.

Internautas afirmam que tiveram comentários excluídos da publicação, mas voltaram a comentar em forma de protesto.

Sanduíche e homenagem

Em relação ao sanduíche oferecido, batizado Salvatore Lucania, ele homenageia um mafioso ítalo-americano conhecido como o “pai da máfia americana moderna”. Este fato foi lembrado por alguns internautas.

No bar, há uma área destinada para posar com réplicas de armas para fotos.

Além disso, nomes no cardápios fazem referência a membros da máfia italiana.

Aspecto jurídico

De acordo com advogado Bruno Neves, a conduta do estabelecimento não se enquadra em práticas criminosas ou, ainda, incitação ao crime, previstas nos artigos 286 e 287.

“Em que pese o triste incidente ocorrido na comunidade de Paraisópolis no último fim de semana, o procedimento adotado pelos seis policiais militares envolvidos e já afastados administrativamente não retratam o comportamento de toda uma corporação”, explica.

Além disso, Neves ressalta que cabe ao Ministério Público investigar se houve ou não conduta criminosa por parte dos policiais.

LEIA TAMBÉM: