Foto: Divulgação/PMG hidroterapia Guarujá

Saúde

24 DE DEZEMBRO DE 2019

Hidroterapia é novidade na reabilitação de pacientes em Guarujá

Município tem entidades que oferecem diferentes tratamentos de Saúde, em complemento ao que é oferecido na rede pública

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Ampliar a oferta de serviços na Saúde para a população. É assim que a Prefeitura de Guarujá tem trabalhado desde 2017, para atender pacientes que dependem da rede municipal.

O mais novo serviço à disposição é a hidroterapia, atividade terapêutica que consiste na realização de exercícios em piscina com água aquecida, geralmente utilizada para tratamentos nas articulações.

Para tanto, o Município firmou contrato com a ONG Ação Comunitária, situada na Rua Aristides Rodrigues de Castro 179/191, no bairro do Pae Cará, em Vicente de Carvalho.

A entidade oferece, ainda, sessões de fisioterapia. Entre os dois serviços, são realizados mais de 3.600 atendimentos por mês. Levando em conta que, atualmente, são assistidos 288 pacientes na fisioterapia e 80 na hidroterapia.

Sobre a hidroterapia, o presidente da ONG classifica o prefeito como pioneiro em implantar este atendimento aos munícipes.

“Agradecemos a Prefeitura por garantir um serviço inédito à população, totalmente gratuito. Até porque este atendimento particular pode chegar a mais de R$ 300,00 por mês”, explica Elias José de Lima.

Todos os pacientes da ONG são encaminhados pelos serviços de Fisioterapia de Guarujá e Vicente de Carvalho. Responsável pela equipe técnica da entidade, Patrícia Carvalho de Souza, ressalta os benefícios aos pacientes.

“A maioria é de pós-operatório, neurologia ou trauma, e a hidroterapia os ajuda a fazer todos os movimentos, pois diminui a rigidez articular, melhora a autoestima e dá mais força e resistência”, cita.

Transporte gratuito

Pacientes com mobilidade reduzida contam com o Serviço Público Especial de Transporte de Pessoas com Deficiência em Veículos Adaptados até a ONG, disponibilizado pela Prefeitura e operado pela City Transporte, concessionária do transporte público municipal.

“Atendemos pessoas idosas, que moram em Santa Cruz dos Navegantes, Morrinhos e Perequê. Por isso, o transporte é fundamental no tratamento”, salienta o presidente da ONG Ação Comunitária.

Edilene da Silva Cavalcante, do Morrinhos IV, 70 anos, faz hidroterapia há dois meses. Ela se trata da coluna e de um bico de papagaio, que lhe incomoda já há algum tempo.

“Graças à hidroterapia, hoje estou bem melhor. Eu não conseguia andar e hoje eu consigo”.

Silvana de Oliveira Ramos, 41 anos, moradora do Jardim Primavera, também vê avanços em seu quadro.

“Meu organismo parou de produzir o líquido que compõe a cartilagem dos joelhos. Em um mês de hidroterapia, já consigo andar de salto e subir escadas. A população mais humilde não teria condições de seguir com este tipo de tratamento se fosse particular”, observa. No início do tratamento, Maria Mirinalva Sacramento, de 82 anos, ia de cadeira de rodas para a ONG. “Agora já estou de bengala”, disse a moradora do Pae Cará, que sofre de dores no joelho e coluna.

A ONG funciona de segunda a sexta-feira e existe desde 2001. Dispõe, sobretudo, de fisioterapeutas, psicólogos, entre outros profissionais. Em média, a ONG atende até 500 pessoas por dia, entre particular e público.

Atendimentos

Nos últimos dois anos, das entidades conveniadas hoje com a Secretaria de Saúde (Sesau), uma recebeu incremento de 25% nos repasses mensais, e outras duas, de mais 15%. Em 2019, além da hidroterapia, foi contratada uma para tratamento de pacientes usuários de drogas, a Comunidade Terapêutica República da Vida.

De um modo geral, as instituições desenvolvem atendimentos em diversas áreas, como deficiência intelectual, física, entre outras necessidades. Conforme o prefeito, esta é uma política de saúde importante, uma vez que o último aumento no repasse havia sido feito em 2017.

“Com muito esforço, temos conseguido avançar no nosso objetivo, que é aumentar o cardápio de serviços do SUS. Dessa forma, valorizamos o trabalho destas entidades no desenvolvimento de suas atividades, garantindo, também, um retorno de qualidade no atendimento que é prestado à população”, frisou.

Percentuais

O maior reajuste, de 25%, foi concedido à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Guarujá, que cuida de crianças com deficiência intelectual. Em 2017, o valor repassado era R$ 29 mil e neste ano chegou a R$ 36,2 mil.

Já a Associação de Pais e Amigos Autistas de Guarujá (APAAG), que atende especificamente autistas, recebia, em 2017, um total de R$ 69,7 mil, passando a R$ 78,5, um reajuste de 15%. Além desta, o Centro de Recuperação de Paralisia Infantil (CRPI) também passou a receber 15% a mais de verba mensal: eram R$ 113,5 mil em 2017, passando a R$ 130,5 mil em 2019.

Com relação às recentemente contratadas, a República da Vida recebe, mensalmente, R$ 13,5 mil. Guarujá também ampliou as ações junto à fisioterapia com a contratação da ONG Ação Comunitária, que recebe R$ 29,9 mil mensais. A entidade atende pessoas com necessidades de fisioterapia e hidroterapia.

O chefe do Executivo guarujaense destaca, ainda, que essa melhoria traz outros reflexos positivos. “É com ações como esta que conseguimos impactar positivamente milhares de vidas, já que estamos atendendo parcela da população que não possuía serviço de referência dentro do Município”.

Além disso, ele acrescenta que além da melhora no valor do custeio para as entidades, as ações garantem o emprego de vários profissionais da fonoaudiologia; fisioterapia; psicologia; terapia ocupacional; psicopedagogia; serviço social; técnicos; administrativos.

Entidades que receberam aumentos de repasses

APAAG (Associação de Pais e Amigos Autistas de Guarujá)

Valor do Repasse: R$ 69.726,75 em 2017 para R$ 78.581,88 em 2019: aumento de 15%

CRPI (Centro de Recuperação de Paralisia Infantil)

Valor do Repasse: R$ 113.512,63 em 2017 para R$ 130.540,78 em 2019: aumento de 15%

APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Guarujá)

Valor do Repasse: R$ 29.002,00 em 2017 para R$ 36.252,50 em 2019: aumento de 25%.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.