Reconhecimento

Jornal Escola da Área Continental de SV recebe prêmio nacional nesta sexta (1º)

“O Caicano” ultrapassou o nível de um projeto de produção textual e tornou-se uma oficina extraclasse, envolvendo a comunidade acadêmica da escola vicentina

01 de novembro de 2019 - 00:12

Da Redação

Compartilhe

A professora de Língua Portuguesa, Leila Fernandes, da Emef CAIC Ayrton Senna da Silva(Rua Maria Brito Lopes, s/n – Humaitá), terá o reconhecimento nacional pelo projeto Nós nas Mídias, desenvolvido junto a alunos do 6º ao 9º ano e que resultou no jornal “O Caicano”.

Dessa forma, a educadora recebe às 10h desta sexta-feira (1º), o prêmio de “Professor Transformador”, oferecido pelo Joca, o únicojornal para jovens e crianças de circulação quinzenal impressa e publicação digital.

A solenidade será no Espaço Multicultural 22 de Janeiro (Praça Vinte e Dois de Janeiro – Gonzaguinha), com a presença da docente, da equipe gestora e estudantes envolvidos no projeto.

Destaque na categoria, a educadora receberá um leitor de livros digitais Kindle, a assinatura impressa do jornale R$ 700,00 destinados a cursos, à escolha do vencedor (EAD ou presencial).

O trabalho, desenvolvido pelos estudantes desde o ano passado, consiste em produzir textos jornalísticos, reproduzindo todas as etapas de uma redação de jornal, o que tem estimulado os jovens de 6º a 9º ano na prática da leitura e da escrita.

Sob a orientação da professora, “O Caicano” ultrapassou o nível de um projeto de produção textual e tornou-se uma oficina extraclasse, formada por uma verdadeira “redação de imprensa” de 20 alunos, que três vezes por semana realizam a reunião de pauta, partindo para o trabalho de campo e a produção dos textos que são publicados em página no Facebook.

Além da escrita, o trabalho estende-se ao campo oral, com vídeos que alimentam o canal do jornal no YouTube.

 

Projeto inicial

Inicialmente, a ideia era criar uma sequência didática para trabalhar gêneros midiáticos com alunos dos 6o anos da unidade escolar.

Assim, o trabalho começou com a apreciação de jornais locais para explorar a leitura de notícias e reportagens, resultando posteriormente na produção de textos desses gêneros textuais.

Portanto, com o satisfatório resultado obtido, “O Caicano” foi criado e teve sua primeira edição divulgada entre os alunos e a comunidade escolar, despertando o prazer da escrita significativa, além de aguçar a criticidade.

Por sua vez, o sucesso foi tamanho que alunos de outras turmas também quiseram participar.

Por meio do projeto, foi possível conhecer a realidade de uma redação de notícias real e entrevistar personalidades políticas locais.

Alunos aprendem as técnicas jornalísticas e aperfeiçoam a escrita, entrevistando pessoas comuns e personalidades. Foto: Divulgação PMSV

Prêmio Professor Transformador 

Portanto, o projeto Professor Transformador premia as três melhores iniciativas, escolhidas por meio do envio de uma sequência de aulas utilizando o jornal, detalhando seu impacto em alunos de qualquer nível da Educação Básica.

Assim, além dos prêmios, os professores têm suas iniciativas publicadas na área de boas práticas do site do Joca.

Quanto aos prêmios, para o 1º colocado, um KindlePaperwhite, dois Guias Didáticos Lendo o Mundo com o Joca (volumes completos com todos os conteúdos do 1º ao 5º ano), um ano de assinatura do Joca (online impresso), R$ 700,00 em cursos de formação e uma placa comemorativa.

O 2º colocado leva dois Guias Didáticos Lendo o Mundo com o Joca (volumes completos com todos os conteúdos do 1º ao 5º ano), um ano de assinatura do Joca (online impresso), R$ 300,00 em cursos de formação e uma placa comemorativa.

E, para o 3º colocado, dois Guias Didáticos Lendo o Mundo com o Joca (volumes completos com todos os conteúdos do 1º ao 5º ano), um ano de assinatura do Joca (online impresso) e uma placa comemorativa.

Dessa forma, os prêmios ilustram a missão do Joca de promover a formação de leitores cidadãos, buscando estimular o desenvolvimento das competências necessárias para que as crianças e os jovens possam viver democraticamente em nossa sociedade.

“Estimula-se, assim, o acesso à informação de qualidade, visando formar o pensamento crítico e cidadãos atuantes”, destaca Stéphanie Habrich, fundadora e diretora-executiva do Joca.

LEIA TAMBÉM: