Saúde

Laserterapia para pacientes com lesões é ampliada para 15 unidades em Santos

Confira todas as unidades de saúde da região onde o tratamento é aplicado

07 de fevereiro de 2021 - 16:15

Da Redação

Compartilhe

O tratamento oferecido pela Prefeitura para cuidar dos principais tipos de feridas na pele foi ampliado em Santos.

A laserterapia, procedimento indolor que acelera a cicatrização do tecido, estava restrita ao Complexo Hospitalar da Zona Noroeste (CHZO) e agora é oferecida em 14 policlínicas e no Hospital de Pequeno Porte (HPP – antigo PS Central) – veja relação abaixo.

Enfermeira dermatológica e responsável pelo Grupo Técnico de Curativos da Prefeitura de Santos, Graziela de Paula Povrezan explica que o Complexo da ZNO continua atendendo os pacientes da unidade e as emergências vindas de outras unidades.

“Também recebemos os casos mais graves e os amputados depois de 15 dias de alta hospitalar”.

Somente nesta unidade são feitos, em média, 400 atendimentos de laserterapia por mês.

Nas policlínicas, o encaminhamento para o tratamento com laser é feito após avaliação de um profissional da unidade, segundo informa a enfermeira da Policlínica do Campo Grande, Raquel Rocha Joaquim de Souza.

A única exceção é para quem apresenta feridas oncológicas (provocadas por câncer).

Os casos mais comuns ­registrados na Policlínica do Campo Grande são de lesões provocadas por úlceras venosas, úlceras arteriais e os chamados pés diabéticos, quando ocorre perda de sensibilidade nas extremidades do órgão.

“Também usamos a laserterapia em casos de acidentados que precisam de enxertos de pele e em queimaduras”.

Avanço

Um dos atendimentos feitos por Raquel nesta sexta-feira (5) foi no vigilante Edvaldo Mathias da Silva, de 74 anos. Era a segunda sessão dele neste tratamento. “Já estou quase curado”, comemorou o paciente.

A enfermeira também se mostrou otimista no tratamento de Edvaldo. “Já dá para ver os resultados. O tecido da pele aparece já praticamente íntegro”.

Como é

A laserterapia é um tratamento complementar, associado aos curativos, uso de pomadas e cobertura da área afetada. Dependendo do tipo e do tamanho da lesão, a aplicação do laser (vermelho e infravermelho) se dá de uma a duas vezes por semana no paciente.

Todo o procedimento na unidade de Saúde não costuma passar de 30 minutos, entre a assepsia da área afetada e a aplicação do laser.

 

Onde encontrar a laserterapia

1 – Policlínica Alemoa (Rua Afonsina Proost de Souza s/nº)

2 – Aparecida (Avenida Pedro Lessa, 1.728)

3 – Areia Branca (Rua Francisco Lourenço Gomes, 118)

4 – Campo Grande (Rua Carvalho de Mendonça, 607)

5 – Caruara (Rua Andrade Soares s/nº)

6 – Conselheiro Nébias (Avenida Conselheiro Nébias, 457)

7 – Gonzaga (Rua Assis Correia, 17)

8 – Marapé (Rua São Judas Tadeu, 115)

9 – Martins Fontes (Rua Luiza Macuco, 40, Vila Mathias)

10 – Nova Cintra (Rua José Ozéas Barbosa s/nº)

11 – Ponta da Praia (Praça 1º de Maio s/nº)

12 – Valongo (Rua Prof. Maria Neusa Cunha s/nº, Saboó)

13 – Vila Mathias (Rua Xavier Pinheiro, 284, Encruzilhada)

14 – Rádio Clube (Avenida Hugo Maia s/nº)

15 – Hospital de Pequeno Porte (Avenida Cláudio Luiz da Costa, 280, Jabaquara)

16 – Complexo Hospitalar da Zona Noroeste  (Rua Agamenon Magalhães s/nº, Castelo)

LEIA TAMBÉM: