cidades

Mais 1.837 famílias serão alcançadas pelo Bolsa Família

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) está atualizando o cadastro do Bolsa Família, no sentido de que as famílias…

13 de julho de 2009 - 13:30

Da Redação

Compartilhe

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) está atualizando o cadastro do Bolsa Família, no sentido de que as famílias que não tinham direito ao benefício, por receberem mais de R$120,00 sejam incluídas, já que o limite, por determinação do Governo Federal, subiu para R$137,00. Em Cubatão, o número passou de 4.296 para 6.133 famílias beneficiárias.


Para registrar dados e alterações, técnicos da Semas estão visitando as residências dos favorecidos. No Brasil, cerca de 11,1 milhões de famílias são atendidas pelo programa, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.


Quem quiser se adiantar à atualização (principalmente aqueles que passaram por mudança de endereço, que tem hoje mais filhos na escola, ou que se depararam com qualquer situação nova) pode entrar em contato com o assistente social do bairro em que residir. Estes profissionais atuam na Unidade Básica de Saúde (UBS) e no Centro de Referência de Assistência Social (Cras).


As informações são da chefe de Divisão de Programas Comunitários da Semas, Nicéia Elisabete França Nascimento. “Há vezes em que o beneficiário não é encontrado ou porque mudou de endereço ou porque está trabalhando no horário em que foi procurado, desse modo nem sempre é possível que a convocação chegue às suas mãos”, explicou. Disse que para facilitar o cadastramento, cartazes convocatórios estão sendo fixados em escolas, UBSs e demais equipamentos da Prefeitura. Acrescentou que, de qualquer modo, o recadastramento deve ser efetuado a cada dois anos com a finalidade de renovação do benefício, e aquele que adiantar-se só deverá fazê-lo novamente dali a dois anos.


Conforme explicou, se por algum motivo, o beneficiário não se recadastrar, o recebimento do benefício fica bloqueado e seu pagamento, suspenso. O Bolsa Família tem condicionantes que o fazem variar de R$20,00 a R$ 182,00. Segundo ela, o objetivo é de que os beneficiários encontrem meios de subsistência que supram a necessidade de recebimento de ajuda pelo poder público. Por isso se quer que crianças e adolescentes frequentem a escola, sejam vacinados e que adultos passem por capacitações profissionalizantes ou aquelas que o habilitem a atividades geradoras de renda.


Com essa mesma orientação, 110 beneficiários do Bolsa Família já passaram pela capacitação em cidadania, etapa que precede as que o habilitam em atividades ligadas à construção civil, no interior do Plano Setorial de Qualificação e Inserção Profissional para os Beneficiários do Bolsa Família (Planseq), de acordo com o chefe de Divisão, Capacitação e Educação Social da Semas, Robson de Souza Martins. A segunda etapa está prevista para iniciar-se no próximo dia 20, conforme disse.


Há unidades destes nos seguintes locais: Pinheiro do Miranda, faixa do Oleoduto s/nº, próximo à UBS; Vila Natal, Rua dos Cravos, próximo à UBS. A partir do dia 15 deste mês estará funcionando o do Jardim Real, na Rua das Acácias, 45. Ficam abertas de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 e das 13 às 17 horas, mesmo horário das UBSs.

LEIA TAMBÉM: