cidades

Mongaguá regulariza convênio com Estado para repasse de verbas

O prefeito de Mongaguá Paulo Wiazowski Filho, o Paulinho, regularizou o repasse de verbas do Governo do Estado de São…

11 de agosto de 2009 - 13:27

Da Redação

Compartilhe

O prefeito de Mongaguá Paulo Wiazowski Filho, o Paulinho, regularizou o repasse de verbas do Governo do Estado de São Paulo para as obras de recuperação estrutural da Plataforma Marítima de Pesca – maior cartão postal da Cidade, em reforma desde fevereiro de 2003. O prefeito esteve semana passada em São Paulo, assinando um aditamento de contrato, visando a regularização do convênio entre a Prefeitura e a Secretaria de Estado de Economia e Planejamento.


Segundo Paulinho, A reabilitação do convênio foi necessária, tendo em vista que o envio de novos repasses (R$ 1,7 milhão e R$ 700 mil) estava comprometido pela falta de prestação de contas, em 2008, pela então Administração Municipal. “Essa situação provocou rumores sobre a paralisação das obras por parte da empresa responsável (Este Reestrutura e Engenharia). Nossa preocupação, agora, é fazer com que os serviços andem em ritmo acelerado. Vamos trabalhar para entregar a Plataforma até o fim do ano”, afirmou.


Nova proposta


A Diretoria de Obras também constatou que pontos importantes para a reforma da Plataforma foram deixados de lado na proposta enviada, naquela época, pela Prefeitura. “Verificamos que não havia previsão de recuperação das estacas e de todas as lajes (pisos). Só havia previsão de trocar em torno de 40%, quando o ideal seriam 100%, já que todas as lajes estavam condenadas; algumas chegaram a desmoronar antes mesmo de serem demolidas”, apontou o diretor de Obras Ricardo dos Santos Ferreira, que também é arquiteto.


“Fizemos uma nova proposta, que já foi aprovada pelo Governo do Estado, onde incluímos novos serviços. Além das estacas e lajes, acrescentamos a recuperação da entrada principal e a finalização dos extremos dos dois braços e da parte central da Plataforma, que não estavam previstos”, acrescentou Ferreira.


Histórico


De estrutura de concreto armado, a Plataforma de Pesca é a maior da América Latina, com 400 metros ao mar, formando um “T”, com 200 metros de braço. O fechamento do equipamento foi determinado, em novembro de 2006, pelo juiz substituto da 1ª Vara de Mongaguá, Rodrigo Faccio da Silveira. O magistrado atendeu, liminarmente, pedido da promotora Daniella Di Gregório Lander Kenworthy, que entrou com ação civil nesse sentido, com base em um laudo de 20 páginas feito pelo Centro de Apoio Científico (Caex).

LEIA TAMBÉM: