cidades

Praia Grande confirma novos casos de gripe A

O Instituto Adolfo Lutz – do governo estadual – confirmou, nesta segunda-feira (17), novos casos de “gripe suína”, causada por…

18 de agosto de 2009 - 12:26

Da Redação

Compartilhe

O Instituto Adolfo Lutz – do governo estadual – confirmou, nesta segunda-feira (17), novos casos de “gripe suína”, causada por Influenza A (H1N1), em Praia Grande. Segundo a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde Pública (Sesap), são 12 casos positivos. Outros oito foram descartados. Atualmente, a Sesap monitora 13 casos suspeitos da doença, que aguardam resultado. Dos 34 notificados – sendo 16 homens e 18 mulheres, seis já tiveram alta e outros sete estão sob investigação. Um deles foi confirmado pela Cidade, mas é de residente de outro município da Baixada Santista. Os oito restantes foram descartados. Os casos evoluíram para cura sem nenhuma complicação.


O secretário de Saúde Pública, Adriano Springmann Bechara, explica que não há motivo para pânico. “O País vive uma pandemia e não há como controlar a circulação do vírus. Os números dessa semana estão nas nossas estimativas porque são de um período de frio, e muitos exames foram colhidos em diferentes datas e chegaram num só bloco”, ponderou, afirmando que cabe a Secretaria oferecer tratamento adequado à população. Segundo ele, a expectativa é que com o fim do inverno, os números comecem a baixar.


A Sesap orienta a população para que não dê atenção a tabelas com diferenças entre a gripe comum e a nova gripe. Os sintomas são muito parecidos e se confundem: febre repentina, tosse, dores de cabeça, dores musculares, dores nas articulações e coriza. Por isso, não importa saber se o que se tem é a gripe comum ou a nova. Ao ter algum desses sintomas, o melhor é procurar um médico num dos prontos-socorros (Central, Quietude e Samambaia).


Balanço


A Sesap está seguindo orientações do Ministério da Saúde e, há quase um mês, mantém pólo avançado de atendimento para pessoas que estão com sintomas de gripe no PS Quietude, seja da sazonal (que acomete milhares de pessoas todos os anos) ou da Influenza A (H1N1). Foram atendidas 1.001 pessoas, sendo que 593 (quase 60%) apresentavam quadro gripal.


Segundo a Prefeitura, Todos os esforços estão sendo feitos para detectar, o mais rápido possível, os casos graves. Leitos de isolamento estão disponíveis no Hospital Municipal Irmã Dulce – da Sesap e gerenciado pela Fundação do ABC (FuABC) – na retaguarda do atendimento a gestantes, principal grupo de risco. Os médicos da rede de atenção básica (Usafas e Multiclínicas) estão orientados a priorizar essas pacientes.


O Município colocou nas ruas 50 mil cartazes e panfletos, que orientam a população, sobre como se prevenir da “nova gripe”, que circula livremente no País. Um Comitê de Emergência – reunindo membros da Prefeitura, Exército, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros – foi criado para articular ações em situações emergenciais.

LEIA TAMBÉM: