Prefeitos pedem bloqueio de descida de veículos ao litoral no feriadão | Boqnews
Foto: Divulgação

Invasão às praias

01 DE MAIO DE 2020

Prefeitos pedem bloqueio de descida de veículos ao litoral no feriadão

O secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi recebeu o ofício assinado pelos nove prefeitos mas adianta que, por ora, o Estado não vai impor restrições em rodovias.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Em razão do fluxo de turistas que desceram ao litoral na noite desta quinta (30), véspera de feriado, prefeitos das nove cidades da Baixada Santista elaboraram hoje ofício pedindo ao governador João Doria ações para dificultar o fluxo de veículos ao litoral.

Há registro de imagens de aglomeração de carros na entrada da Riviera de São Lourenço, em Bertioga, na noite de ontem, entre outras localidades. (veja abaixo vídeo postado nas redes sociais)

Em nota, o Governo de São Paulo vê com preocupação o aumento do tráfego em direção à Baixada Santista neste feriado prolongado.

No ofício, os prefeitos pedem providências urgentes do Governo do Estado para o bloqueio da descida da Serra, permitindo apenas moradores e pessoas que trabalhem nos serviços essenciais, além de solicitar à concessionária Ecovias para não realizar a operação 7×2, rumo ao litoral.

“Quarentena não é férias e é preciso garantir o distanciamento das pessoas assintomáticas, principalmente, quando temos um grande nível de moradores no grupo de risco, um elevado número da população da Baixada Santista com mais de 60 anos”, informa o ofício.

Conforme os prefeitos, a medida se faz necessária em razão da limitação de vagas de leitos de UTI, cuja capacidade chega a 80%.

E salientaram que o Condesb – Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista já solicitou novos leitos de UTI e cerca de 130 novos respiradores tanto aos governos estadual como federal, mas sem resposta até o momento.

 

Sem restrições, por ora

O secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi recebeu o ofício assinado pelos nove prefeitos da região e é solidário aos pedidos, mas adianta que, por ora, o Estado não vai impor restrições em rodovias.

Assim, o secretário de Logística e Transportes João Octaviano Machado Neto reforça que, durante a quarentena, as rodovias devem ser utilizadas apenas para o transporte de produtos essenciais como alimentos, remédios e insumos hospitalares, e não para o turismo.

Em nota, o Governo do Estado informa diariamente que a população deve ficar em casa em defesa da vida e da saúde pública.

O distanciamento social e a redução drástica da circulação de pessoas são as principais iniciativas para mitigar a propagação do novo coronavírus, que já infectou 28.698 pessoas e matou outras 2.375 em São Paulo até o final de abril.

 

Ecovias

Em nota, a concessionária Ecovias registrou entre quinta (30) e sexta (1), até 16h, movimento 66% menor do que seria o esperado para um feriado de sexta-feira.

Não informou, porém, com base em qual volume.

Por exemplo, se a expectativa é de 200 mil carros, o índice de 34% representa 68 mil veículos.

“Para desestimular os motoristas de transitar sem necessidade, a Ecovias realiza desde março campanha em seus canais de comunicação, estimulando que as pessoas fiquem em casa. As orientações estão em painéis na rodovia, 0800 e nas redes sociais”, complementa a nota.

“Vale lembrar que as rodovias são essenciais para permitir o trânsito de profissionais de saúde, pacientes e outros trabalhadores essenciais neste momento de pandemia, bem como para o transporte de cargas, que abastece supermercados, farmácias e hospitais”, acrescenta.

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.