Santos

Prefeitura inicia novo programa para qualificação de jovens

A prefeitura lançou na Novo Rumo, que oferece qualificação profissional em gastronomia para 25 jovens de 18 a 29 anos

27 de agosto de 2014 - 15:26

PMS

Da Redação

Compartilhe

A prefeitura lançou na último terça-feira (26) o programa Novo Rumo, que oferece qualificação profissional em gastronomia para 25 jovens de 18 a 29 anos. Estudo feito pela Secretaria de Assistência Social (Seas) identificou 7.616 pessoas que vivem em situação de risco, possuem o cadastro único da assistência social e podem ser beneficiadas.

O levantamento ainda mostrou que a maioria (2.562) mora em família com renda per capita de R$ 140,01 a R$ 362,00 e cerca de 2 mil já são chefes de família. Outro dado é que 66% não trabalham ou estudam. E voltar ao banco escolar e participar de trabalhos comunitários são contrapartidas previstas no programa, criado pela lei 2.988.

A aula começa nesta quarta-feira, às 8h, na Estação Bistrô restaurante-escola, no Valongo, e terá sete meses de duração, com os alunos aprendendo todas as funções em um restaurante. Eles receberão bolsa-auxílio de R$ 724,00, vale-transporte, seguro de vida e serão acompanhados por uma equipe técnica para não desistirem do curso.

Nesse primeiro momento o programa é aplicado no restaurante-escola, mas a Seas está formatando uma nova parceria, em outro ramo de atividade profissional, onde o Novo Rumo será aplicado. A solenidade foi realizada no Salão Nobre e o prefeito Paulo Alexandre Barbosa aconselhou os jovens a aproveitarem essa oportunidade. “Vocês estão tendo a chance de mostrar o talento de vocês e construírem um futuro melhor para suas famílias”.

Otimismo
Elaine Cavalcante está desempregada há dois meses, mora com uma família de quatro pessoas e só uma possui renda. Foi encaminhada ao curso pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Nova Cintra. “Isso aqui é muito importante porque um curso de gastronomia é muito caro. A prefeitura está dando uma bolsa para eu aprender e não vou perder essa chance”.

Angelina Caetano foi encaminhada pelo Cras São Bento e está sem trabalho há mais de um ano. “O curso vai ampliar meu currículo e dar mais chance de conseguir emprego”.

Kaline de Oliveira foi encaminhada pelo Cras-Zona Orla Intermediária e acredita que após o curso vai conseguir um trabalho. “Tem muito emprego nessa área, mas eu precisava me qualificar e o Novo Rumo dá essa chance”.

Andrei do Prado está há três meses desempregado e na família de seis pessoas, apenas uma trabalha. Encaminhado pelo Cras Bom Retiro, também aposta em seu talento com as panelas para mudar de vida. “É um curso que eu sempre quis fazer, mas não tinha condições de pagar”.

LEIA TAMBÉM: