Gastronomia

22 DE NOVEMBRO DE 2021

Café Sítio Três Serras vence concurso estadual de qualidade

Ao todo, 11 entidades enviaram amostras que concorrem nas categorias Natural e Cereja descascada (lotes de oito sacas de 60 kg), microlote (dois sacas) e nanolote (20 kg). 

Por: Fernando De Maria

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Um lote de café do tipo natural, do Sítio Três Serras, em Divinolândia , conquistou a maior pontuação – 8,842 pontos – no 20º Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo.

A fase de testes ocorreu na última quinta-feira (18) na Associação Comercial de Santos (ACS).

O vencedor foi  Manassés Sampaio Dias, proprietário do lote.  

A segunda maior pontuação, 8,840 pontos – ficou para o tipo cereja, da proprietária Laura Luiza Del Guerra, do Sítio Nova União,  do Espírito Santo do Pinhal.

Na sequência, o proprietário Irineu Elias Teixeira, do Sítio São Judas, de Caconde, venceu o lote com a terceira maior pontuação – 8,820 pontos.

A cerimônia de premiação ocorrerá no Museu do Café, na próxima sexta-feira (26), a partir das 16 horas.

Café Sítio Três Serras foi o escolhido em prêmio estadual. Foto: Divulgação ACS

Provas 

A fase de provas de avaliação e classificação dos lotes finalistas dos certames regionais foi realizada na Associação Comercial de Santos (ACS) na última quinta  (18).

Eles tiveram seus vencedores inscritos no concurso de Qualidade do Café de São Paulo  pelas cooperativas e associações,

O coordenador do concurso e analista de mercado, Eduardo Carvalhaes, ressaltou que esse concurso é extremamente importante, pois é uma grande ferramenta para a melhoria da qualidade dos grãos de café no Estado.

 “Só chegam ao estadual os melhores cafés eleitos nos concursos regionais. Temos também uma outra característica: os nossos provadores são indicados pelas diversas entidades que representam o café no Brasil e isso mostra a nossa credibilidade”.

O concurso 

Ao todo, 11 entidades enviaram amostras que concorrem nas categorias Natural e Cereja descascada (lotes de oito sacas de 60 kg), microlote (dois sacas) e nanolote (20 kg).

O júri é formado por profissionais do mercado, com notório conhecimento, indicados por entidades do setor.

Confira a listagem dos profissionais: o degustador Aloísio Aparecido Lusvaldi Barca da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic).

E também: Katia Cipoli – Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital).

E ainda: Nilton Ribeiro – Associação Comercial de Santos (ACS),  Willian de Oliveira Santos -B3 S/A,

Também: José Eudes -Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) e  Gerson Giomo – Instituto Agronômico de Campinas (IAC).

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.