Samu de Santos recebe mais de 7,7 mil trotes até abril. Saiba quando acionar | Boqnews
Foto: Francisco Arrais/PMS

Dados

23 DE MAIO DE 2022

Samu de Santos recebe mais de 7,7 mil trotes até abril. Saiba quando acionar

Trotes podem causar atrasos em atendimentos reais de emergência

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O Samu de Santos, que atende chamados da própria Cidade, de Guarujá e Bertioga, recebeu 38.796 ligações entre janeiro e abril deste ano. Desse total, 7.759 (20%) foram trotes ou não houve atendimento porque quando a ambulância chegou, verificou que o local informado não existia ou que não havia ninguém.

Às vezes, é possível perceber a chamada ‘fake’ ainda durante a ligação. Na primeira etapa, quem solicita o socorro é atendido por um técnico que pede o nome completo e telefone de quem está acionando, a idade, o endereço onde a vítima está, um ponto de referência para chegar ao local e o motivo do chamado.

Na sequência, a ligação é transferida para um médico que faz perguntas sobre o estado da vítima e orienta as pessoas que estão com ela a observar se o caso é emergencial (risco elevado de morte). Dependendo da resposta, o trote já pode ser identificado.

“Porém, nem sempre isso ocorre e em algumas situações deslocamos equipes. Além do gasto material, demandamos um tempo precioso dos nossos profissionais, enquanto outras pessoas continuam esperando. É preciso ter empatia e utilizar o serviço com responsabilidade”, destaca Marcelo Ismail, coordenador do Samu.

O chefe do Departamento de Atenção Pré-Hospitalar e Hospitalar da Secretaria de Saúde, Luiz Carlos Espindola Junior, informa que 90% das emergências são atendidas pelo Samu em até oito minutos. “O indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) são 10 minutos”, complementa Luiz.

Conforme o número de chamados, Santos pode atuar com até quatro motolâncias e 17 ambulâncias, sendo um de suporte avançado de vida (SAV), com motorista, médico e enfermeiro e equipamentos de UTI; três de suporte intermediário de vida (SIV), com condutor, técnico e enfermeiro; 13 de suporte básico, com motorista e técnico de enfermagem.

Com 433.656 habitantes, Santos possui uma quantidade de veículos do Samu superior ao recomendado pelo Ministério da Saúde, que orienta a ter uma ambulância de suporte básico a cada 100 mil habitantes e uma de suporte avançado a cada 400 mil.

  • Problemas cardiorrespiratórios
  • Situações de intoxicação (produtos químicos, veneno, medicação)
  • Queimaduras graves; afogamentos (em conjunto com o Corpo de Bombeiros – 193)
  • Na ocorrência de maus-tratos (em conjunto com a Polícia Militar – 190)
  • Trabalhos de parto com risco de morte da mãe e do feto
  • Crises hipertensivas
  • Acidentes/trauma com vítimas (em conjunto com Bombeiros – 193)
  • Tentativa de suicídio (em conjunto com PM – 190 ou Bombeiros – 193)
  • Surtos psiquiátricos (em alguns casos, em conjunto com PM – 190)
  • Violência sexual/agressão (em conjunto com PM – 190)
  • Situações de choque elétrico (em conjunto com Bombeiros – 193)
  • Acidentes com produtos perigosos (com Bombeiros – 193)

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.