Santos

Decreto municipal endurece regras para evitar aglomerações em locais públicos

Um em cada dois leitos de UTIs estão ocupados com pacientes Covid-19, maior percentual dos últimos dias. Decreto vai proibir concentração de pessoas

25 de janeiro de 2021 - 19:27

Fernando De Maria

Compartilhe

O fluxo de turistas e santistas nas praias de Santos vai mudar.

Conforme decreto a ser publicado na edição desta terça (26) no Diário Oficial, que se baseia no plano SP, haverá ainda mais rigidez no controle do consumo de bebidas e alimentos em áreas públicas, que poderão ocorrer somente até às 20 horas.

“Estaremos com a fiscalização concentrada em aglomerações em áreas públicas, baladas clandestinas e em estabelecimentos que não cumprem a regra”, enfatizou o prefeito Rogério Santos, durante entrevista coletiva realizada no início da noite.

“Esta é uma guerra e o inimigo comum é o vírus. Precisamos da compreensão e apoio de todos. A situação é grave”, alertou.

Assim, durante a semana, inclusive nesta terça (26), feriado municipal, o acesso às praias estará permitido, com limitação de até 10 cadeiras por ambulante, que poderão trabalhar normalmente, inclusive com a montagem de barracas ao longo da orla.

E também a prática de esportes coletivos. Isso, porém, apenas em dias úteis, inclusive neste feriado.

“Desde que não haja aglomeração e as pessoas estejam com máscaras. Se não funcionar, vamos mudar o decreto e proibiremos o uso de guarda-sol e cadeiras também na faixa de areia durante a semana”, salientou.

Santos salientou que aumentou o percentual de pacientes internados em leitos de UTI pela Covid.

Está em 49%, o maior dos últimos dias.

E os óbitos subiram 32% no mesmo período.

 

Finais de semana – fase vermelha

No entanto, nos dois próximos finais, quando o estado entra na fase vermelha, será proibida a prática de esportes coletivos (futebol, vôlei de praia, tamboréu), limitando-se aos esportes individuais, como caminhada e corrida.

Dois médicos infectologistas, Marcos Caseiro e Evaldo Stanislau, gravaram vídeos para ressaltar a importância da colaboração de todos em razão da alta de casos.

“Janeiro e fevereiro serão um dos piores meses nossos”, salientou Caseiro.

“A Covid não acabou”, alertou Stanislau.

 

Vacinas

A região receberá cerca de 21 mil doses da vacina de Oxford/Fiocruz, sendo que Santos ficará com 7.340 doses, que chegarão ao Município nesta terça (26) pela manhã e ficarão na Arena Santos, que concentra o recebimento das mesmas.

Depois, serão aplicadas em profissionais de saúde, conforme cronograma.

Sobre os manifestos contra as medidas, conforme ocorrido no sábado (23) na Praça Independência, no Gonzaga, o prefeito disse que está aberto e tem mantido contato com empresários para discutir o melhor para todos.

Além disso, o objetivo é levar as reivindicações dos comerciantes também ao governo do estado em razão dos tributos e despesas decorrentes das limitações para atuação.

 

Confira a entrevista coletiva

https://www.facebook.com/PrefeituraSantos/videos/3564969643615754

 

LEIA TAMBÉM: