Shoppings da região se preparam para a Black Friday | Boqnews
Foto: Nando Santos Black Friday

Comércio

28 DE NOVEMBRO DE 2019

Shoppings da região se preparam para a Black Friday

Alguns shoppings abrirão mais cedo para receber os clientes e aquecer as vendas para fim de ano. Em Praia Grande, por exemplo, o Litoral Plaza promove 34 horas de promoções

Por: Ana Carol

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O tradicional evento que promete descontos vantajosos acontece nesta sexta-feira (29).

A Black Friday, com origem nos Estados Unidos, oferece grandes descontos e chegou ao Brasil há 9 anos por meio das lojas virtuais.

Com o passar do tempo, as promoções chegaram também nas lojas físicas e a data está cada vez mais consolidada no País. Na Baixada Santista, não é diferente.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a expectativa é que a Black Friday movimente R$ 3,67 bilhões. Cerca de 10,5% a mais do que no ano anterior, que teve saldo de R$ 3,32 bilhões.

Se confirmada a projeção, será alcançado o maior faturamento em uma década.

A CNC destaca, ainda, os segmentos de eletroeletrônicos e utilidades domésticas como os maiores responsáveis por gerar receita na data.

Na sequência, destaque para o ramo de supermercados e hipermercados, seguidos de móveis e eletrodomésticos.

De acordo com levantamento do Google em parceria com a Provokers, as intenções de compra cresceram quase 60% em relação a 2018.

Além disso, a expectativa é que as compras em lojas físicas se igualem às feitas pela internet.

Expectativa

Shoppings da região esperam que a Black Friday aqueça as vendas para o Natal.

Assim, o Praiamar Shopping, por exemplo, abrirá uma hora mais cedo (às 9 horas) no dia 29, com um aumento previsto de 11% em vendas e 18% em visitação.

O fechamento será às 22h.

O Brisamar Shopping tem a mesma projeção de crescimento. Entretanto, o horário de funcionamento não será alterado – segue das 10h às 22h.

Já em Praia Grande, o Litoral Plaza promoverá 34 horas de ofertas e expectativa de 12% de aumento nas vendas.

Na quinta-feira, o shopping funcionará das 10h à 1h, e na sexta-feira, das 6h à 1h.

Os demais locais, como Shopping Parque Balneário, Miramar e Pátio Iporanga, terão funcionamento normal (das 10 às 22 horas).

Entretanto, onde o horário não será alterado, as lojas farão ações especiais.

“Black Fraude”

Em alguns locais, fraudes nas promoções podem enganar o consumidor. Às vésperas da Black Friday, algumas lojas sobem os valores de produtos para, na data, o desconto ser equivalente ao preço regular, e essa prática levou à criação de um apelido para a data.

Visando amparar os compradores em possíveis problemas – como descontos fictícios – a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) recebe denúncias e reclamações, media conflitos e fiscaliza relações entre consumidor e fornecedor.

Em Santos, o órgão concluiu, em outubro, a fiscalização e coleta de preços nas grandes lojas de varejo na Cidade.

Posteriormente, foi publicada uma lista com mais de 500 produtos e seus respectivos valores, disponível para consulta e comparação. Ela pode ser acessada neste link.

A expectativa para movimentação no comércio da Cidade é positiva, indo de acordo com a projeção nacional.

O coordenador do Procon-Santos, Rafael Quaresma, afirma que a oportunidade é boa para aproveitar descontos. Entretanto, afirma que o ideal é monitorar os preços com antecedência.

Além disso, o Procon-São Paulo mantém atualizada uma lista de sites a serem evitados.

Ferramentas

No entanto, Quaresma ressalta que sites como Buscapé permitem acessar o histórico de variação de preço em um período de até seis meses.

Outros sites como Zoom e Já Cotei permitem comparar preços de um mesmo produto em diferentes lojas. Outros oferecem cupons de descontos para segmentos variados.

O site Black Friday de Verdade apresenta, para este ano, uma campanha para continuar reconhecendo e incentivando as lojas que apresentam descontos reais.

No site blackfridaydeverdade.com.br/compromisso, lojas comprometidas com as melhores práticas durante a data poderão ser avaliadas em tempo real, de acordo com o cumprimento ou não em relação a preços, atendimento e outros critérios.

O coordenador informa que o Procon-Santos realizará uma força-tarefa a partir da noite desta quinta-feira (28) e durante toda a sexta (29). Assim, haverá fiscalização de estabelecimentos.

O trabalho será focado em grandes lojas de varejo como Fast Shop; Casas Bahia; Magazine Luiza; Lojas Cem; Ponto Frio; Extra e Carrefour.

O Procon-Santos contará com apoio da unidade móvel da Fundação Procon. Um veículo estará estacionado na entrada principal do shopping Praiamar, das 10h às 16h, oferecendo suporte aos consumidores.

Garimpo virtual

O primeiro contato com a Black Friday aconteceu em 2013 para o estudante Lucas Croce que, na época, adquiriu um smartphone de qualidade por apenas R$ 150.

Nos anos posteriores, passou a pesquisar por mais coisas e aprendeu truques para comprar online.

Assim, conheceu comunidades online onde mandam cupons de ofertas, em uma espécie de “rede social de descontos”.

Croce enfatiza que é um trabalho de “garimpar”, selecionar cuidadosamente os produtos de interesse.

Atualmente, o estudante utiliza bastante os sites Pelando, Gapre e Oferta Esperta.

Acostumado com as compras online, Lucas conta que só teve uma decepção, e foi fora da Black Friday.

Na ocasião, a loja errou a precificação de um produto, e houve demora para devolver o dinheiro.

Foi publicada reclamação no Reclame Aqui, ação no Procon e, posteriormente, após cerca de 1 mês e meio, houve o reembolso.

Em relação às compras na Black Friday, o único empecilho pontuado pelo estudante é a demora na entrega.

Entretanto, ele enfatiza que é compreensível pela sobrecarga nas agências de entrega e, além disso, pelo preço, ainda é vantajoso.

Cuidados

Tanto em lojas físicas quanto nos ambientes virtuais, o consumidor deve prestar atenção para não cair em golpes.

É essencial pesquisar sobre a reputação da empresa em questão. Sites como Reclame Aqui permitem o registro de ocorrências, com direito a resposta da loja.

Monitorar preços, com o auxílio dos sites já citados pode ser outra alternativa, bem como desconfiar de preços muito baixos – em alguns casos, os produtos podem apresentar defeitos de fábrica, por exemplo.

Ao notar irregularidades, o consumidor pode acionar o Procon local. Em Santos, a unidade fica no Poupatempo (Rua João Pessoa, 246 – Centro).

Postos avançados estão nas universidades Unimes (Rua Barão de Paranapiacaba, 28 – Encruzilhada); Unimonte (Rua Comendador Martins, 52 – Vila Mathias); e Unisanta (Rua Oswaldo Cruz, 266/277 – Boqueirão).

Além disso, as denúncias também podem ser feitas no site procon.santos.sp.gov.br ou pelo aplicativo Procon Santos.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.