cidades

Vigilância fecha farmácia por irregularidades

Uma farmácia foi fechada no Bairro Ocian, em Praia Grande, por irregularidades na venda de medicamentos controlados (psicotrópicos). Ação da…

06 de julho de 2009 - 12:43

Da Redação

Compartilhe

Uma farmácia foi fechada no Bairro Ocian, em Praia Grande, por irregularidades na venda de medicamentos controlados (psicotrópicos). Ação da Secretaria de Saúde Pública, por meio da Divisão de Vigilância Sanitária, e da Delegacia Investigações Gerais (DIG) constatou venda irregular de medicamentos. Também foram encontrados perfumes falsos e anabolizantes de uso veterinário, este último tem a comercialização proibida em drogarias.


A ação começou porque a DIG estava investigando denúncia de comercialização do remédio Pramil – estimulante sexual de mesmo efeito que o Viagra -, de importação ilegal, portanto proibido no Brasil. Conseguiram constatar em flagrante a comercialização e aplicação do medicamento, acionando então a Vigilância Sanitária, que cassou a Licença de Funcionamento do estabelecimento e procedeu a interdição.


Os proprietários foram presos em flagrante e encaminhados à sede da Polícia Civil, em Santos. Eles foram enquadrados por crime inafiançável contra a Saúde Pública e podem pegar de 10 a 15 anos de reclusão. Para o chefe do Departamento de Saúde Pública, Luiz Carlos Marono, o que mais chamou a atenção foi o número considerável de anabolizantes, principalmente os de uso veterinário. “Esses medicamentos têm potência muito mais alta do que o similar humano. E podem levar a complicações sérias para a saúde, incluindo tumores, convulsões, podendo chegar à morte”, relatou.


Quanto aos psicotrópicos, Marono afirma que o uso indiscriminado e sem acompanhamento médico pode levar à dependência química e psíquica. Em casos suspeitos, como irregularidades na venda de remédios e anabolizantes, munícipes podem fazer denúncia pelo telefone da Vigilância Sanitária: 3496-2432.

LEIA TAMBÉM: