Volta às aulas em Santos será com 20% da capacidade a partir de 1º de fevereiro | Boqnews
Foto: Divulgação

Educação

22 DE JANEIRO DE 2021

Volta às aulas em Santos será com 20% da capacidade a partir de 1º de fevereiro

Aulas começarão no dia 1º de fevereiro na rede municipal de Santos. Há preocupação de parcela de pais, docentes e do sindicato.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O Diário Oficial desta sexta (22) divulgou a forma de reinício das aulas nas escolas municipais em Santos.

As atividades ocorrerão com 20% da capacidade.

A despeito do crescimento de casos e mortes pela Covid-19 no estado, as atividades iniciarão de forma híbrida e paulatina.

O tema é objeto de críticas por parcela de pais, professores e o sindicato.

Em entrevista ao Jornal Enfoque – Manhã de Notícias, a secretária de Educação, Cristina Barletta, diz que todos os protocolos sanitários estarão garantidos nas unidades escolares.

A portaria aponta todos os protocolos sanitários que serão adotados nas escolas, gerando dúvidas de internautas nas redes sociais.

Conforme o parágrafo II, do artigo 3º, as escolas deverão comunicar e orientar os pais, responsáveis e alunos sobre as regras de funcionamento de funcionamento na reabertura: “combinados pedagógicos como informações pontuais sobre a rotina diária presencial de acordo com os protocolos de Covid-19 (chegada à escola, uso das máscaras, uso do material escolar, distanciamento, cumprimentos, uso dos espaços) bem como sobre as atividades remotas pelos meios digitais ou não (atividades impressas, Portal da Educação, plataformas, whatsapp, redes sociais), grade de horários, distribuição das turmas nas atividades presenciais”.

Além disso, há obrigatoriedade da escola em notificar os caos e/ou suspeitas (alunos e familiares) referentes à Covid.

 

Forma de atendimento

Inicialmente, o atendimento diário mínimo será de 20% dos estudantes matriculados por turma, totalizando a oferta presencial de atendimento para 100% da turma ao final de uma semana.

Ou seja, cada aluno – em forma de rodízio – irá uma vez por semana para a escola.

O período de permanência na escola de Ensino Fundamental será de, no mínimo, 3h30 e, no máximo, 4 horas (escolas de ensino fundamental).

Já as classes de Jardim, Pré-Escola, Fundamental I e II e EJA começam em formato híbrido.

De 1 a 5 de fevereiro, para jardim, pré e 1º e 2º anos, haverá o período de adaptação, com permanência de até 1h30, considerando o total de 20%, sendo atendidos, diariamente, dois grupos por período.

Já as salas de Maternal I e II seguem de forma remota até 19 de fevereiro, quando entram no sistema híbrido, fazendo o período de adaptação de 22 a 26 de fevereiro.

Já os berçários I e II só iniciam as aulas híbridas em 8 de março, realizando adaptação até 12 de março.

Indagada sobre as dificuldades que pais enfrentam para deixar seus filhos na escola em razão do curto prazo de permanência, a secretária Cristina Barletta foi enfática.

“Isso vai exigir dose de sacrifício de todos para tudo saia com segurança dentro do contexto escolar”, salientou.

Confira como serão as atividades 

 

 

 

 

 

 

Confira a entrevista da secretária Cristina Barletta

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.