A importância dos conectores elétricos e sua evolução | Boqnews

Opiniões

07 DE JUNHO DE 2022

A importância dos conectores elétricos e sua evolução

Marcelo Mendes

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Também pelo fato de ter relevância no próprio bem-estar da população e nas questões de segurança pública, pois é consenso que locais mais iluminados tendem a ser mais seguros.

Neste universo, os conectores elétricos exercem papel fundamental para uma boa instalação. Não é à toa que as conexões elétricas receberam especial atenção das normas brasileiras de instalações elétricas em baixa tensão: a ABNT NBR 5410:20041 dedicou o subitem 6.2.8 para elas. O tópico salienta que “as conexões de condutores entre si e com outros componentes da instalação devem garantir continuidade elétrica durável, adequada suportabilidade mecânica e adequada proteção mecânica”.

 

As conexões são imprescindíveis para que não existam pontos com mau contato na instalação, gerando insegurança e desperdício de energia através do calor. O mau contato também provoca queda de tensão, avariando o funcionamento dos equipamentos eletroeletrônicos alimentados pela instalação.

 

Conectores elétricos também podem influenciar na manutenção de uma instalação elétrica, possibilitando unir ou separar fios e cabos com rapidez e precisão. Conectores de baixa qualidade possuem baixa resistência mecânica e não têm performance elétrica para garantir a continuidade da rede, mesmo que visualmente indiquem o contrário.

 

Em sua vida útil, uma conexão elétrica enfrenta contrações e dilatações por conta da exposição a variações de temperatura. E, mesmo não aparentes, podem sofrer esforços mecânicos em razão da tração ou do peso de outros cabos, ou pela utilização incorreta de ferramentas.

 

Por esses motivos, utilizar conectores inadequados pode ocasionar acidentes, incêndios e comprometer o funcionamento dos equipamentos, gerando grandes prejuízos.

 

Infelizmente, itens de infraestrutura são subvalorizados no Brasil. É com o uso de peças, como canaletas, abraçadeiras, prensa-cabos e conectores, que se garante a segurança da instalação, dos processos e dos trabalhadores. Estes itens são cruciais para a instalação, manutenção ou inspeção de circuitos elétricos. A atenção dedicada aos equipamentos eletroeletrônicos também

 

deve ser direcionada à infraestrutura, porque os primeiros dependem da segunda.

 

Conectores modernos são feitos de materiais de qualidade e desenho eficiente. Eles permitem que a intervenção na instalação seja promovida de maneira rápida e com poucos riscos.

 

Uma importante característica do mercado de conectores é que independentemente do modelo ou aplicação, praticamente todas as linhas de conectores têm apresentado evolução tecnológica ao longo dos últimos anos, atendendo às demandas de clientes de todas as áreas.

 

No momento atual, tem aumentado o consumo de conectores voltados à iluminação a LED. Para esse mercado, o maior desafio está na miniaturização dos conectores, a fim de que eles atendam às aplicações a LED, passando também a ser utilizados em outras instalações. No setor de redes de distribuição de energia aérea, a tendência são os conectores de perfuração do isolante. Isso porque as novas redes são isoladas na baixa tensão e protegidas na média tensão.

 

Do ponto de vista tecnológico, é cada vez mais fácil encontrar no Brasil o que há de mais moderno globalmente. Mas ainda há bastante espaço para se avançar no País. Não deixar de investir no desenvolvimento de sistemas e produtos é o caminho a ser trilhado, pois empresas não se cansam de buscar mais processos e produtos que proporcionem redução no consumo de energia e o aperfeiçoamento da mão obra.

 

 

Marcelo Mendes é economista e gerente geral da KRJ, especializada em conexões elétricas. www.krj.com.br

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.