Dinheiro, o candidato preferido do mercado | Boqnews

Opiniões

05 DE OUTUBRO DE 2022

Dinheiro, o candidato preferido do mercado

Rogério Araújo

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O primeiro turno das eleições deixou o mercado eufórico. A alta generalizada do Índice Bovespa (Ibovespa) reflete a reação positiva dos investidores ao desempenho, acima do apontado pelas pesquisas, do presidente Jair Bolsonaro nas urnas.

O avanço do bolsonarismo no Congresso também foi recebido com entusiasmo.

O mercado, preparado para uma possível vitória do ex-presidente Lula já no primeiro turno, reagiu com ânimo ao resultado da votação deste domingo.

O segundo turno será decidido no dia 30 de outubro. Uma pequena diferença, cerca de seis milhões de votos, separa os dois candidatos.

Apesar das reações positivas no primeiro dia após as eleições, quem vive do mercado financeiro precisa entender que não há candidato preferido. Eu explico.

Independentemente do candidato eleito, quem vive do mercado financeiro continuará ganhando dinheiro.

De um jeito ou de outro. Comprando ou vendendo ações.  Com políticas mais pró-mercado, a expectativa de privatização e concessões aumentam o valor das empresas, favorecendo quem vende.

Por outro lado, a possível desvalorização das ações de determinada empresa favorece quem quer comprar.

É a hora de investir, lembrando que ao investir na Bolsa quando o mercado está em baixa é preciso ter paciência e aguardar a economia melhorar para ter o retorno das suas aplicações.

Muita coisa deve acontecer nas próximas semanas e o cenário eleitoral, sem dúvida, deve refletir no mercado.

E se você pretende aproveitar o burburinho para investir, é sempre bom lembrar que tão importante quanto entender o cenário político em que o mercado se encontra, é conhecer o seu perfil investidor.

Suas aplicações devem estar alinhadas com o seu perfil investidor para evitar frustrações e riscos inesperados.

Nem sempre os investidores, principalmente os iniciantes, estão preparados financeira e psicologicamente para os imprevistos do mercado, bastante influenciado com as questões externas, principalmente pelos fatores políticos.

Rogério Araújo é gestor e consultor financeiro, especialista em investimentos, fundador da Roar Educacional Consultoria e líder educacional na Empiricus Investimentos.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.