Economia da recorrência | Boqnews

Opiniões

13 DE ABRIL DE 2022

Economia da recorrência

Ralf Germer

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Desde a popularização dos streamings, inúmeros setores passaram a enxergar a recorrência como uma oportunidade de retenção e fidelização de clientes em suas lojas online. E no Brasil, esse cenário é cada vez mais comum para empresas de diferentes segmentos, que vão desde alimentação e bebidas, até mesmo à assinatura de carros.

O isolamento social foi um agente acelerador da ascensão da economia de recorrência. Em casa, o consumidor passou a flertar mais com a entrega de produtos muito utilizados no dia a dia, como compras do mercado, produtos farmacêuticos, itens para pets, entre outros.

Serviços para garantir o entretenimento também foram bastante requisitados: além do streaming, clubes de assinatura de livros e jogos online ganharam destaque. E os números evidenciam o sucesso deste modelo.

Segundo levantamento da Betalabs, empresa especializada em soluções para e-commerce, as vendas recorrentes movimentaram cerca de R$ 1 bilhão em 2020.

A economia da recorrência se tornou a “galinha dos ovos de ouro” para muitos negócios e pode ser percebida, inclusive, como uma resposta do mercado para um consumidor mais exigente, que está em busca de experiências e não apenas de produtos ou serviços.

O desafio foi aceito e o varejo entendeu: é preciso oferecer muito mais do que produto. Conforme previsão da consultoria Gartner, 75% das empresas que atuam no mercado de vendas vão passar a oferecer serviços de assinatura até 2023.

E como se destacar em um mercado que ficará cada vez mais concorrido? É preciso apresentar diferenciais importantes que levem o consumidor escolher o seu serviço de assinatura e não o do concorrente.

Comece investindo em personalização de assinaturas, variedade de métodos de pagamento — sem comprometer limite de cartão de crédito, por exemplo — e promoções de aquisição. Essas são algumas iniciativas que uma boa gestão de recorrência deve levar em consideração para se destacar em seu mercado de atuação.

A Coffee ++, uma das maiores marcas de cafés especiais do Brasil, é um exemplo de negócio que atendeu às exigências desse modelo de recorrência. Por meio de uma solução de gerenciamento de assinaturas completa, a marca pode oferecer promoções de adesão ao clube, facilitar o acesso de novos clientes e fidelizar aqueles que já consumiam a marca, mas sem a recorrência.

Além disso, com a ferramenta, o cliente tem a facilidade de poder editar sua assinatura a qualquer momento, possibilitando escolher diferentes tipos de café em seleções especiais da marca.

A recorrência é uma tendência que acompanha a mudança de perfil do consumidor – que está mais exigente e, consequentemente, mais difícil de fidelizar. Para atender às expectativas desse público, é preciso proporcionar a melhor experiência, que alia soluções tecnológicas inovadoras à qualidade do produto ofertado.

Ralf Germer é CEO e cofundador da PagBrasil. Foi vice-presidente de Marketing de Produtos para a Europa da Actebis e fundador da 4M Iberoamérica.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.