Agora é Com Você!
Rubens Amaral

Médico e apresentador do programa Agora é Com Você - Santa Cecília TV

O cansaço que não tem descanso

26 de maio de 2014 - 09:37

Compartilhe

1-“Como é bom trabalhar”! ”Cansa, mas é gratificante”. “Depois desse dia de trabalho somente um bom sono para me colocar em forma novamente”.

2-”Treinei firme e forte”. “Agora recupero minhas energias com um sono relaxante”.

3-“Estou sempre cansado”. “E olha que não fiz nada hoje”. “Meu sono não me descansa”. “Acordo por acordar sem vontade de fazer nada”

Três situações diferentes. O descanso restaurador no trabalho e na atividade física e o cansaço crônico na ansiedade, o mal da contemporaneidade.

Na ansiedade, o cansaço nunca encontra descanso, pois permanecemos sempre alertas, preocupados com nosso futuro que ainda não existe e nesta maluca situação vivemos dois momentos ao mesmo tempo: o que estamos vivendo, por exemplo, lendo este texto e ao mesmo tempo um outro momento que está por vir, que ainda não existe, mas o vivemos como se ele existisse. Isso não é somente ansiedade, é uma insanidade. Deixar de viver intensamente o único momento que podemos viver que é o aqui e o agora para tentarmos viver ao mesmo tempo um momento que não existe e que talvez nunca vá existir é um dos maiores desgastes a que um ser humano possa ser submetido. Para permanecermos vivos nosso organismo se desdobra em reações químicas num consumo energético tal que ao final do dia nos sentimos exaustos, fruto da loucura de querer viver dois momentos. Uma pessoa ansiosa permanece cronicamente cansada, consumida, estressada. Auto mutila-se. Consome-se como uma vela.

Podemos criar novas células nervosas, basta nos encontrarmos em serenidade, em paz, na confiança e na fé e estas quatro condições serão a força motriz para produção neoneuronal. Por outro lado, a ansiedade é uma destruidora de neurônios e o ansioso fica mais susceptível a disfunções mentais, ao contrário do calmo, tranquilo e crente que fica mais sábio.

Ansiedade é o trampolim para síndrome do pânico e depressão.

Por que a ansiedade causa um cansaço que não tem descanso? Porque a pessoa ansiosa carrega o desejo, o egoísmo e não confia em Deus.

Retire o desejo, pense mais nos outros do que em si próprio e entregue-se na vontade de Deus confiando que a vontade Dele sempre será muito melhor que a sua e a ansiedade morrerá.

Agora é com você. Transforme o conhecimento em comportamento.