CinemAqui no Boq
Vinicius Carlos Vieira

Saiu da faculdade de jornalismo e descobriu que não sabia fazer mais nada a não ser escrever sobre cinema. Resolveu virar crítico. Hoje, é editor e crítico do site Cinema Aqui (@cinemaqui), além de ser produtor do Nerd Cine Fest. No twitter pode ser encontrada no @vinicvieira

O.J.: Made in America

Filme da ESPN concorre ao Oscar e é documento histórico obrigatório.

01 de fevereiro de 2017 - 08:55

Compartilhe

bannerUma das grandes surpresas do ano no Oscar acabou sendo um documentário da ESPN, O.J.: Made in America. E isso não por sua qualidade, mas sim por ter sido exibido tanto na TV, divido em cinco capítulos, ao mesmo tempo que em festivais de cinema, onde, com certeza, suas mais de sete horas e meia de duração devem ter se tornado um esforço épico.

Mas não se deixe assustar pelo tamanho, o documentário é tão obrigatório que, mesmo com essa longas horas, parece passar em um piscar de olhos. Um “piscar de olhos” que passa por mais de trinta anos de história dos Estados Unidos e tente entender como décadas de conflito racial culminaram no julgamento desses jogador de futebol americano e ícone cultural, O.J. Simpson.

Para quem não conhece o personagem em questão, O.J. Simpson foi um dos maiores jogadoras da história do futebol americano. Jogou em sua carreira pelo Buffalo Bills e no último anos pelo San Francisco 49ers. Mas muita gente também deve conhece-lo do cinema, de sucessos como a série Corra que a Polícia Vem Aí. Mas também há quem o conheça do caso envolvendo sua esposa que o colocou no banco dos réus e se tornou um dos maiores julgamentos da história dos Estados Unidos.

E é ai que o documentário de Ezra Edelman tenta chegar. Na verdade indo um pouco mais longe ainda, já que tenta entender como seu julgamento e todo circo midiático que o cercou são o resultado de um conflito racial que deixou vítimas atrás de vítimas desde os anos 60.

oj-made-in-america-destaqueCom uma quantidade enorme de material em vídeo e um trabalho de pesquisa incrível, O.J.: Made in America olha de frente para esse sistema que a cada momento vai se tornando mais e mais falho e quebrado. Desmascara uma América apodrecida pela brutalidade policial e conflitos raciais.

Um cenário completo e um contexto enorme que faz qualquer um entender como aquele veredito de inocente no final do julgamento representava muito mais que a liberdade de um suposto duplo homicida. Representava a falência de uma sociedade ao mesmo tempo que um vingança por 400 anos de maus tratos.

Portanto, sem desviar os olhos nem da descida ao poço mais fundo, O.J.: Made in America é um documento histórico obrigatório e que deve ser visto por todos para entender onde estamos nesse momento. O filme (separado em seus cinco capítulos) pode se encontrado no Watch ESPN (serviço de streaming), então não há desculpa para não conferir esse indicado ao Oscar.