Santos FC

Eleição para a presidência do Santos FC tem protocolo definido

Eleição no Santos FC acontece no dia 12 de dezembro

04 de dezembro de 2020 - 17:19

João Pedro Bezerra

Compartilhe

A eleição para a presidência do Santos Futebol Clube acontece no sábado (12). Ao todo, seis candidatos concorrem ao cargo.

A grande novidade do pleito é o voto online. Na sexta-feira (4), o presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, anunciou todo o procedimento da eleição em coletiva de imprensa.

O horário da votação será das 10h às 18h para todos os sócios. Até o fechamento desta reportagem, eram 16.376 associados aptos a votar, sendo que deste total 10.028 em Santos, 128 em São Paulo e 6.220 que podem votar de forma online, independente do local onde estejam.

Quem optou pelo voto online receberá um e-mail com o link e a senha da votação. Quando entrar na plataforma, a pessoa poderá exercer seu direito uma vez. Em outra tentativa, o sistema irá barrar o login automaticamente. Os sócios tiveram até o dia 27 de novembro para realizar o cadastro para o voto online.

No tocante ao voto presencial, as eleições terão dois locais de votação: uma na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo, e outra na Vila Belmiro, onde as urnas serão divididas no Ginásio Athie Jorge Cury e no Salão de Mármore.

Teixeira destacou que o clube tomará todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 no dia da votação. Ele ressaltou que é obrigatório o uso de máscara e pediu para o eleitor levar a própria caneta.

Além disso, o presidente do Conselho Deliberativo citou que haverá o apoio da Prefeitura e da Polícia Militar na parte interna do estádio. A apuração dos votos começa logo após o encerramento do horário de votação. A expectativa é que em poucos minutos já esteja disponível a contagem do voto online. Já a apuração do voto presencial deverá ser rápida, como nas últimas assembleias.

Perfil dos Candidatos

Panorama

O próximo presidente do Santos FC terá que promover um longo trabalho de reestruturação no clube. O Alvinegro Praiano vive uma crise financeira com dívidas em transferências de jogadores e está impedido de realizar contratações pela FIFA. Além disso, o ano de 2020 foi conturbado com disputas políticas e o impeachment do ex-presidente José Carlos Peres.

De acordo com o jornalista esportivo Anderson Firmino, a prioridade da próxima gestão é a parte econômica “O Santos precisa quitar dívidas de curto a longo prazo. É importante conciliar isso com o futebol, pois o resultado dentro das quatro linhas acaba impulsionando todos os outros elementos do clube” destacou.

Em relação às áreas que precisam ser mais trabalhadas no Peixe, o jornalista ressaltou que a parte estrutural, como os centros de treinamentos, o patrocínio máster, a ampliação no número de sócios e a qualidade deste programa são pautas para melhorar o clube. Por fim, Firmino ressaltou que o outro desafio do próximo presidente é pacificar o clube.

Dentro de campo

Dentro das quatro linhas, o Santos vive um bom momento.

A equipe diirgida pelo técnico Cuca enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre, na quarta-feira (9) às 19h15, em confronto válido pelas quartas de finais da Copa Libertadores. Antes, pelo Brasileirão, enfrenta neste sábado (5), o Palmeiras, às 17 horas, na Vila.

Se passar pelo time gaúcho, o Alvinegro Praiano voltará à semifinal da competição após oito anos. Para isso, a torcida deposita a esperança no bom desempenho da dupla Marinho e Soteldo. Já o Tricolor aposta suas fichas no trabalho sólido do técnico Renato Gaúcho.

LEIA TAMBÉM: