Foto: Divulgação

Esportes

20 DE JULHO DE 2021

Jogos Olímpicos de Tóquio começam nesta terça-feira com o softbol

Casos de Covid-19 na Vila Olímpica preocupam as autoridades e o comitê organizador

Por: João Pedro Bezerra

Após muita espera, polêmicas e risco de cancelamento, enfim os Jogos Olímpicos de Tóquio vão começar.

Logicamente que a magia do espetáculo com estádios lotados e a festa das torcidas de todos os continentes não farão parte destas Olimpíadas.

A cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio será na próxima sexta-feira (23). O tradicional desfile das delegações precisou ser reduzido, devido a pandemia da Covid-19.

Assim, poucos atletas terão a oportunidade de participarem da abertura do evento. Vale ressaltar que as apresentações, shows e todo cerimonial passará por adaptações.

É importante frisar que algumas modalidades já começam a ser realizadas antes da pira olímpica ser acesa.

Calendário

O softbol será o primeiro esporte a ser disputado em Tóquio. A partida entre Austrália x Japão (terça-feira (20) às 21h horário de Brasília; e quarta-feira (21) 9h horário local), marca o início dos Jogos.

O Brasil faz sua estreia na competição na quarta-feira (21) às 5h horário de Brasília no futebol feminino. A equipe comandada por Pia Sundhage enfrenta a China.

Na quinta-feira (22) será a vez do futebol masculino. Logo na primeira partida, o Brasil joga contra a Alemanha. O duelo marca o reencontro das equipes que disputaram a final da modalidade nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

Em relação a disputa de medalhas, os primeiros esportes com finais acontecem no sábado, um dia após a cerimônia de abertura.

São eles: esgrima, judô, levantamento de peso, taekwondo, tiro com arco e tiro esportivo.

Para quem gosta de esporte, é importante separar o despertador, isso porque boa parte das competições acontecem durante a madrugada.

Covid-19

A maior preocupação das Olimpíadas de Tóquio é em relação ao coronavírus, mesmo com grande parte dos atletas vacinados, os riscos de contaminação são evidentes.

Dessa forma, os atletas vão precisar cumprir uma série de protocolos, com testes constantes e uma verdadeira bolha, com saída da Vila Olímpica apenas para a disputa das competições. Tóquio entrou em estado de emergência há poucos dias do início da competição devido ao aumento de casos da Covid-19, o que preocupa as autoridades.

Por conta desta medida, não haverá público nas arenas de competições em Tóquio, porém nos estádios de futebol em outras cidades haverá público com capacidade limitada.

Vale destacar que já foram contabilizados 80 casos de coronavírus entre pessoas que estão ligadas ao evento.

Se a situação piorar os jogos podem ser cancelados.

Brasil

O Brasil quer aproveitar o legado dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016 para alcançar sua melhor marca no quadro de medalhas.

A melhor participação do Brasil foi justamente na última Olimpíada em casa, naquela ocasião o País ficou em 13° lugar no quadro de medalhas, com 7 ouros, 6 pratas e 6 bronzes.

Em Tóquio, o Brasil terá a maior delegação em uma competição no exterior.

Em entrevista ao Jornal Enfoque/Manhã de Notícias no mês de abril, o diretor geral do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Rogério Sampaio ressaltou a expectativa do desempenho no Japão ser superior do que nas últimas Olimpíadas, sobretudo porque houve a inclusão de novas modalidades pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), como o skate e surfe, esportes que o Brasil tem grandes chances de medalhas.

Afinal, o País possui alguns dos principais atletas do mundo nestas respectivas modalidades, como, por exemplo, Gabriel Medina no surfe e Pâmela Rosa, no skate.

Além disso, existem os esportes que sempre trazem medalhas para o País, como o vôlei, vôlei de praia, futebol, vela, judô, natação, atletismo, ginástica artística e boxe.

Um ponto que chama a atenção dos amantes do esporte é que nos últimos anos muitas modalidades que não tinham tradição de conquistar medalhas para o País em competições internacionais começaram a ganhar os holofotes, como a canoagem com Isaias Queiroz, esgrima com Nathalie Moellhausen

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.