Sucessor de Lucas Lima pode custar R$ 660 mil ao Peixe | Boqnews
Foto: Santos FC

Santos FC

15 DE DEZEMBRO DE 2015

Sucessor de Lucas Lima pode custar R$ 660 mil ao Peixe

O Santos tenta assegurar a permanência do meia Vítor Bueno, um dos candidatos a substituir Lucas Lima

Por: Dassler Marques
Folhapress

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

vitorbuenoEntre os quatro candidatos do elenco santista para substituir Lucas Lima, Vítor Bueno é aquele com melhor cartaz na Vila Belmiro. Mas, para assegurar sua permanência por um período mais longo, o Santos precisará abrir o caixa.

O meia de 21 anos está emprestado pelo Botafogo-SP até o final do Campeonato Paulista. A opção de compra definida para o Santos é de R$ 660 mil por 60% dos direitos econômicos do meia. Um terço desse valor pertence ao clube paulista, já o restante é de propriedade de investidores. Os valores foram confirmados por Gerson Garcia, presidente botafoguense, à reportagem.

Ainda que o Santos tenha cinco meses para exercer a opção de compra, o estafe de Vítor Bueno tem expectativa de concluir essa operação já nos próximos dias. Os empresários receberam sinais de que a diretoria santista gostaria de antecipar o acerto e fazer um contrato longo com Vítor.

O presidente Gerson Garcia, entretanto, disse que o Botafogo-SP ainda não foi procurado. “Ele é um jogador muito bom e vai ganhar espaço em 2016”, declarou. Na última rodada do Brasileiro, Vítor Bueno saiu do banco de reservas e foi a grande surpresa na goleada do Santos por 5 a 1 sobre o Atlético-PR. Ele anotou um gol, deu assistência para outro e confirmou a impressão de que está à frente de Rafael Longuine, Serginho e Léo Cittadini para ser o substituto natural de Lucas Lima em 2016. “A atuação dele é uma notícia excelente. Espero que mantenha a postura que vem tendo, principalmente nos treinamentos”, declarou Dorival Júnior na ocasião.

Depois de uma passagem rápida pela equipe sub-23, Vítor Bueno foi promovido por Dorival, mas ganhou poucas oportunidades no Brasileiro. Até o momento, o Santos se esforça em tentar manter Lucas Lima na Vila Belmiro em 2016, mas sabe que o assédio sobre o jogador será grande. Com apenas 10% dos direitos econômicos do meia, os santistas têm pouca autonomia em possíveis negociações.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.