Destaques do design brasileiro ficam expostos no Museu Pelé em Santos | Boqnews
Foto: Divulgação/Raimundo Rosa

Santos Criativa

22 DE JULHO DE 2022

Destaques do design brasileiro ficam expostos no Museu Pelé em Santos

A exposição ‘Pavilhão do Design’ fica localizada no 1º andar do Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, 1 – Valongo).

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Obras e produtos de artistas renomados do design brasileiro podem ser conferidos no Museu Pelé gratuitamente até domingo (24), das 11h às 21h, no Pavilhão do Design, como parte da programação cultural da 14ª Conferência da Rede de Cidades Criativas da Unesco.

Os visitantes podem conferir diferentes conceitos de arte e design, apresentados pelas cidades de Santos, Fortaleza (CE), Curitiba (PR) e Brasília (DF), sendo as três últimas reconhecidas como cidades criativas do design pela Unesco. Há também mostra de trabalhos de artistas e arquitetos de Norte a Sul do País.

As peças de mobiliário produzidas pelo premiado projeto santista EcoFábrica Criativa saltam aos olhos. São bancos com floreiras, mesas, luminárias de piso, armários, entre outras peças de madeira desenhadas em conceito moderno, que prometem chamar a atenção dos visitantes.

Dentre os destaques do estande de Fortaleza está um Capacete de Respiração Assistida (Elmo), desenvolvido por uma universidade cearense durante a pandemia de covid-19. O objeto ganha destaque não somente pelo formato incomum, mas pelos materiais e processos utilizados.

“Essa é uma peça extremamente interessante, pois foi construída durante o período de lockdown. Eles criaram, com sucesso, um artefato que evitava que as pessoas fossem intubadas”, explica a responsável pelo Pavilhão, a arquiteta Flávia Dantas.

Já a cidade de Curitiba se destaca pela arte urbana, sobretudo pelo Banco Toinoinoin, criação do renomado arquiteto Jaime Lerner (1937-2021). A peça, em aço carbono e pintura automotiva, traz formas fluidas e alegres. O banco, inclusive, chamou a atenção do petroleiro Joseandro Brasilio, 38 anos, que visitou a exposição ao lado da mulher, Larrissa Muniz, 34.

“O banco me lembra o formato de um rolo de filme fotográfico. Como sou apaixonado por cinema, me chamou à atenção na hora. As curvas e o estilo da peça são impressionantes”, disse Joseandro.

Larissa gostou de peças espirais expostas na parede. Em formato de mandala, as obras fazem parte do espaço Des-Espirais, criado pela premiada artista Carla Tennenbaum.

As obras foram criadas a partir de tecido E.V.A. (etileno-acetato de vinila), material linear criado para ser utilizado por um período muito curto, cujas sobras são encaminhadas para aterros e lixões.

“Essas espirais me conquistaram. São peças com cores vivas, muito bem construídas e com um conceito lindo, que reaproveita tecidos que iriam para o lixo. Eu adorei”, elogiou Larissa.

O Pavilhão do Design fica localizado no 1º andar do Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, 1 – Valongo).

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.