Documentário santista celebra precursora da “arte da montação” | Boqnews
Foto: Divulgação

ETC

28 DE JANEIRO DE 2022

Documentário santista celebra precursora da “arte da montação”

Artistas e produtores relembram o início do movimento Drag Queen na região.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

A partir da próxima sexta-feira (28), alguns dos principais “cinemas de bairro” — disponíveis nos equipamentos de cultura de Santos e nas dependências da Vilas Criativas locais — recebem o documentário “Camaleoa: Cores da Primeira Drag Queen de Santos”, realizado por meio do edital 8º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes (2019) do município, com apoio da Secretaria de Cultura e Prefeitura de Santos.

A produção é resultado do trabalho de artistas, profissionais do audiovisual e produtores culturais, sob os olhares atentos do diretor Fabrício Dias, que contribuiu com sua sensibilidade e suas vivências para que este importante registro histórico pudesse ganhar as telas e reverenciar uma época na qual festas e casas noturnas tinham atrativos para além de DJs, ‘presenças VIP’ de celebridades e Open Bar.

No final dos anos 1980 – em um cenário pós-Ditadura Militar – as transformistas “adentravam” os lares das famílias brasileiras, servindo beleza, figurinos extravagantes com referências da alta costura e moda urbana, além de atitude e muita irreverência, encantando até o público mais tradicional por meio das artes da dança, da dramatização e especialmente da dublagem, com interpretações de sucessos da música nacional e internacional.

Este momento foi de grande importância para a comunidade LGBTQIA+, bem como para as transformações sociais conquistadas nas décadas seguintes. Para muitos jovens gays, travestis e transexuais, simbolizava a liberdade para viverem sua sexualidade e identidade conforme desejavam.

Os acontecimentos na TV e nas ruas repercutiam em cidades de todo o país. No céu de Santos e região, o brilho das estrelas eram ofuscados pela maquiagem neon e ousadia de Punk Klô, que por vezes aparecia às festas e eventos trajando apenas botas, alguns poucos adereços e o corpo pintado em cores fluorescentes.

Aliados ao carisma, simpatia e muito talento, os olhos expressivos e presença marcante de Klô chamavam a atenção de qualquer um que passasse, rompendo, mesmo que por instantes, as barreiras do preconceito e intolerância.

Essas e outras histórias poderão ser conferidas em “Camaleoa: As Cores da Primeira Drag Queen de Santos”, que conta com depoimentos de artistas e personalidades da noite e da cena LGBT, cuja relação com a precursora transita entre admiração, inspiração e amizade.

Confira as datas, horários e locais de exibição:

–       28/01, às 18h30 e às 20h – Cine MISS – Sala Chico Botelho – Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias

–       01/02, às 19h – Vila Criativa do Morro da Penha – Sala Carlos Mauri Alexandrino – Rua Brigadeiro Newton Braga, 39 – Saboó

–       02/02, às 19h – Cine Vila Criativa – Vila Progresso – Sala Maurice Legeard – R. Moisés Antiga Rua 3, s/n – Vila Progresso

Mais informações no perfil do Instagram @camaleoasantos, disponível em  https://instagram.com/camaleoasantos.

Serviço:

Evento: Exibição do documentário “Camaleoa: Cores da Primeira Drag Queen de Santos”

Data: 28 de janeiro; 01 e 02 de fevereiro de 2022

Horário: Exibições previstas para às 19h (com exceção do dia 28/01 – Cine MISS, que terá sessões às 18h30 e às 20h)

Local: Cine MISS, Vila Criativa do Morro da Penha, Cine Vila Criativa – Vila Progresso 

Valor: Gratuito

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.