ETC
Cultura

Instituto Arte no Dique é homenageado no Paço Municipal de Santos

Evento contará com apresentação musical do Coletivo Querô e exibição de um filme sobre Intercâmbio Cultural, produzido na Itália em 2018

22 de outubro de 2019 - 16:11

Da Redação

Compartilhe

Nesta quarta-feira (23) o Instituto Arte no Dique será homenageado no Paço Municipal de Santos.

A cerimônia é gratuita e será realizada no Salão Nobre Esmeraldo Tarquínio às 18h.

Marcarão presenças autoridades municipais, entre representantes da Prefeitura e da Câmara Municipal da cidade.

O evento contará com apresentação musical do Coletivo Querô, formado por crianças e jovens alunos das oficinas da instituição.

Na ocasião, especificamente, se apresentarão as crianças que irão para o Intercâmbio Cultural na Itália, em dezembro.

Além disso, será exibido um filme sobre o Intercâmbio Cultural de 2018, produzido na Itália.

“Esse tipo de reconhecimento do poder público para o instituto denota um olhar atento para as causas sociais e é fundamental no desenvolvimento de uma sociedade na qual as diferenças sejam diminuídas e haja mais oportunidades para todos”, ressalta o presidente do Arte no Dique, José Virgílio Leal de Figueiredo.

Sobre o intercâmbio

O Intercâmbio Cultural Internacional teve início em 2012. Desde lá, os participantes do Arte no Dique tiveram a oportunidade de visitar e receber artistas e empreendedores sociais de diversos países da América do Sul e Europa.

Assim, foi possível oportunizar a troca, vivência e ganho de repertório cultural e social de crianças e jovens e de todo o público envolvido nessa ação.

Ao longo desse período, dois jovens que frequentavam as oficinas de percussão do Instituto Arte no Dique decidiram viver profissionalmente em solo europeu.

Eles são: Gabriel Prado, 22 anos, morador de Bari na Itália onde vive há quatro anos; e Jorge Henrique, da mesma idade, morador de Marselha, na França, há dois anos.

Em 2019, oito crianças entre 07 e 12 anos, moradores do Dique da Vila Gilda e de bairros vizinhos, estão realizando ensaios diariamente para uma nova viagem.

A experiência em um outro país permitirá, ainda que por alguns dias, encontrar um “novo mundo”. Lá, eles terão acesso a outros hábitos; costumes; identidades; gastronomia; idiomas; horizontes; enfim, cultura.

 

Instituto Arte no Dique

Espaço promove cidadania, cultura, transformação e desenvolvimento humano. Foto: Divulgação

Sobre o Instituto Arte no Dique

Lançado em novembro de 2002, o instituto recebeu mais de 10 mil pessoas, em grande parte moradores do Dique da Vila Gilda, em Santos.

Elas frequentaram as oficinas da instituição, tiveram acesso à cultura e à arte.

“Cultura como um todo”, como costuma dizer o presidente da ONG, José Virgílio Leal de Figueiredo. O Arte no Dique trabalha, com seus colaboradores, alunos, frequentadores, parceiros, a questão da cidadania.

O Dique da Vila Gilda na Zona Noroeste de Santos é a região com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Baixada Santista.

Lá está a maior favela sobre palafitas do Brasil, com cerca de 25 mil habitantes vivendo em condições precárias, em palafitas à beira do mangue, sobre o Rio Bugre.

Diariamente, cerca de 600 pessoas participam do projeto. Ele tem a missão de oferecer oportunidade de transformação e desenvolvimento humano e social a crianças, adolescentes, jovens e adultos.

Isso, sobretudo, através da participação da comunidade em ações educativas; de geração de renda; meio ambiente; e valorização da cultura popular da região.

Dessa forma, a instituição tornou-se referência internacional em inclusão social.

O Arte no Dique é referência no projeto Escola Integrada, atuando no contra-turno de alunos da rede municipal, possibilitando às crianças o contato com as artes, a cultura, a inclusão e a cidadania.

O Instituto foi fundamental na criação do Restaurante Bom Prato, lançado no fim de 2018 dentro de seu terreno e que, desde então, tem contribuído para combater a fome na região.

Outras informações: www.artenodique.com.br.

LEIA TAMBÉM: