ETC
etc

Padrinhos e madrinhas: Cúmplices da união

Testemunhar. Esta é a função principal dos padrinhos e madrinhas de um casamento. Seja em qualquer religião ou tipo de…

01 de abril de 2011 - 22:00

Da Redação

Compartilhe

Testemunhar. Esta é a função principal dos padrinhos e madrinhas de um casamento. Seja em qualquer religião ou tipo de casamento, há sempre a figura de alguém que vai testemunhar o amor e união de um casal.


Os padrinhos também têm a função de ajudar o casal na organização dos festejos matrimoniais, como explica a assessora de noivas e proprietária de uma empresa especializada em organizar festas de casamento, Vivian Borges. “Além de testemunhar a união, os padrinhos têm a função de ajudar e orientar os recém-casados. Por isso, é fundamental escolher pessoas que tenham afinidade e sejam íntimas do casal”.


De acordo com a assessora, os padrinhos devem ser selecionados a dedo. “A escolha dos padrinhos é um momento especial para todo casal e, por isso, é importante convidar pessoas as quais o casal tenha carinho e afinidade. De modo geral, os casais escolhem familiares, pessoas próximas ou que fizeram parte da história deles”, afirma.


No casamento civil, o juiz exige quatro testemunhas, que normalmente são um casal para cada noivo. Porém, nas cerimônias religiosas, não existe um número exato de padrinhos.


Daminha e Pajem
As crianças antecedem a entrada da noiva ou a daminha entra com ela. Eles geralmente fazem parte das cerimônias católicas. A função é deixar ainda mais especial a entrada da noiva na igreja até o altar. Os pequenos devem ter entre 4 e 8 anos, além de conhecer e gostar do noiva. Já os noivinhos que não quiserem ir à festa devem ser respeitados, já que “caras feias” não vão deixar a cerimônia mais bonita.


A roupa das daminhas deve ser de responsabilidade da noiva e dos pais da criança. O traje deve combinar com o vestido da noiva e a decoração.

LEIA TAMBÉM: