ETC
Comportamento

Saiba quais são os relógios mais conhecidos da História do Cinema

Histórias reais, filmes de guerra e ficções científicas são algumas das obras que tiveram relógios populares.

27 de setembro de 2019 - 00:36

Publieditorial

Compartilhe

O cinema tem o poder de entreter o público, fazê-lo pensar criticamente sobre questões contemporâneas e também de criar fascínio pelo inacreditável.

Com o passar das décadas, os filmes foram incorporados como uma peça importante da nossa cultura, sendo reflexo da sociedade e uma válvula de escape para a mesma.

Nessa trajetória, foram inúmeros personagens que caíram no gosto do público, assim como milhares de falas memoráveis repetidas até hoje.

A influência é exercida até mesmo em aspectos menores, como relógios icônicos do cinema, que também entraram no imaginário popular e ditaram moda na sociedade.

 

Relógios famosos

Seja no espaço, em cenários de guerra ou na ficção científica, os relógios estiveram presentes em alguns dos momentos mais icônicos da história do cinema.

Saiba alguns dos mais famosos na seleção abaixo.

Omega Speedmaster – Apollo 13

Lançado em 1995, o filme “Apollo 13”, dirigido por Ron Howard e estrelado por Tom Hanks, acompanha a trajetória real dos tripulantes da nave espacial da National Aeronautics and Space Administration (NASA).

Dessa forma, a produção acompanha os esforços realizados pelos astronautas e a equipe terrestre para retornar a nave em segurança para a Terra após um tanque de oxigênio explodir no espaço.

O longa foi fiel e se atentou aos detalhes.

Dentre eles, estava a inclusão do Omega Speedmaster, o único relógio mecânico aprovado pela NASA para ser usado na missão, em 1970.

O filme foi fiel e colocou uma correia de velcro, já que a de metal não era permitida.

Com nove indicações ao Oscar e vencedor em duas categorias, o filme se tornou uma das maiores referências de ambientação do espaço no cinema.

Hamilton Ventura XXL – Homens de Preto

A cômica ficção científica estrelada por Will Smith e Tommy Lee Jones chegou aos cinemas em 1997.

A história acompanha dois agentes de um serviço secreto, responsáveis por proteger o mundo de ameaças alienígenas.

Além disso, o filme conta com diversos dispositivos tecnológicos e mirabolantes utilizados pela dupla, como o famoso neuralizador que apaga a memória daqueles que olham para o flash.

Assim, um desses equipamentos é o Hamilton Ventura XXL, um relógio com visual futurista, mas que tem sua origem no passado.

Portanto, ele foi introduzido no mercado em 1957, e ganhou popularidade quando passou ser utilizado por um jovem Elvis Presley.

A versão do filme, praticamente idêntica ao original, se encaixou perfeitamente na temática da obra.

 

Seiko 6105 – Apocalypse Now

Com a direção de Francis Ford Coppola, diretor de “Poderoso Chefão”, “Apocalypse Now” é um dos filmes de guerra mais icônicos da história das telonas.

A obra acompanha o capitão Willard, interpretado por Martin Sheen, que tem a missão de adentrar no território vietnamita e matar o Coronel Kurtz, um ex-oficial que ficou louco.

Assim, a produção mostra os principais desafios enfrentados pelos soldados americanos na Guerra do Vietnã, como a selva e o calor intenso.

Assim, na caracterização dos personagens, não poderia faltar o Seiko 6105, utilizado pelo protagonista.

Portanto, ele era largamente usado pelos soldados, que conseguiam comprá-los nos campos militares estadunidenses.

Além disso, outro modelo da marca Seiko, o Seiko H558, também participou de um filme de temática semelhante.

Ele foi utilizado pelo astro Arnold Schwarzenegger no filme “O Predador”, que também se passa no conflito do Vietnã.

O ator acabou usando o relógio em outras obras, como “Commando“ e “O Sobrevivente“, o que o tornou ainda mais popular.

 

WWI Lancet – Pulp Fiction

Talvez o relógio que tenha a melhor história dentro de um filme.

A obra de Quentin Tarantino, lançada em 1994, mostra o personagem de Christopher Walken entregando um relógio do modelo WWI Lancet para uma criança, que é interpretada por Bruce Willis quando adulto.

O relato mostra todos os apertos e dificuldades enfrentadas por Walken até entregar o relógio, uma herança de família, para o garoto, honrando a promessa que havia feito para o pai do menino.

O detalhamento da história, contada de forma humorada, é um dos pontos altos do filme, destacando a criatividade que Tarantino na elaboração do roteiro.

O relógio é originário da Primeira Guerra Mundial e, por isso, é extremamente raro nos dias de hoje.

Uma tristeza para colecionadores e fãs da produção.

LEIA TAMBÉM: