Santos Jazz Festival celebra retorno presencial com 15 mil pessoas | Boqnews
Foto: Marcelo Martins/PMS

Evento

01 DE AGOSTO DE 2022

Santos Jazz Festival celebra retorno presencial com 15 mil pessoas

Grande público prestigiou o evento que retornou ao modo presencial depois de dois anos

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Chegou ao fim neste domingo (31) o 10º Santos Jazz Festival (SJF). Após dois anos em formato on-line, o evento retornou ao presencial levando cerca de 15 mil pessoas ao Teatro do Sesc e Arcos do Valongo, em 4 dias de shows, oficinas e atividades culturais.

“Supriu todas as nossas expectativas. O mais legal, para nós, foi realmente voltarmos ao presencial após anos muitos difíceis, de muitas perdas. O público estava carente de bons eventos. Não é a toa que tanto o Festival do Café, quanto a programação cultural da Conferência da Unesco e o Santos Jazz agora foram um sucesso absoluto. Os santistas e turistas estavam carentes desse contato com o Centro Histórico”, disse Jamir Lopes, que junto Denise Covas assina a realização do festival. “Estamos aqui celebrando o reencontro, a cultura e a esperança de que dias melhores estão por chegar”, completou o produtor.

Último dia do 10º Santos Jazz Festival começou com surpresa da Banda Marcial Infantil de Cubatão. Os pequenos executaram standards do jazz e sucessos infantis como ‘Baby Shark’ e ‘Superfantástico’.

Na sequência a Orquestra de Metais e Percussão de Cubatão & Rafaella Laranja celebraram Elis Regina em show repleto de emoção com canções que marcaram a carreira da ‘Pimentinha’ como ‘Vivendo e aprendendo a jogar’, ‘Como os nossos pais’, ‘Romaria’, ‘Black is Beautiful’ e ‘Águas de Março’. Todas as músicas tiveram arranjos assinados pelo maestro Mário Tirolli, que ressaltou a resiliência dos músicos da Orquestra durante esse período sem apresentações.

“Esta é a nossa segunda apresentação na retomada de concertos. Gostaria de agradecer esses heróis, pelo ato de resistência de acreditar na arte”, falou o maestro pedindo palmas aos músicos. “Muito feliz em estar aqui e homenagear Elis acompanhada por essas grandes estrelas”, completou a cantora Rafaella Laranja.

Em seguida foi a vez do guitarrista Mauro Hector exaltar a obra de Jimi Hendrix. Ao lado de Marcos Paulo (baixo e voz) e Alexandre Faccas (bateria), ele tocou músicas como ‘Spanish Castle’, ‘Angel’, ‘Are you experienced?’ ‘Bold as love’ e ‘Foxy Lady’. Nesta última, o guitarrista colocou o público para entoar riffs clássicos como ‘Baby Please Don’t Go’, ‘Day Tripper’ e ‘Satisfaction’.

O blues do gaitista Jefferson Gonçalves e o Duo Bittencourt, formado pelos irmãos Júlio e Luciano Bittencourt, fizeram uma apresentação com temas de Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Luiz Gonzaga e Dominguinhos repletos de groove. “A proposta deste show é fazer uma mistura do Rio Capibaribe (Pernambuco/BR) com o Rio Mississippi (EUA). Executamos os sons do Nordeste sob a influência do blues”, apontou Jefferson.

Coube aos Filhos da Bahia in Jazz encerrar essa celebração dos reencontros promovidos pelo 10º Santos Jazz Festival. Formada por Zaia (filho de Reinaldinho, ex-Terrasamba), Miguel (filho de Carlinhos Brown) e João Lucas (filho de Saulo Fernandes), a banda trouxe ao palco o axé da terra de todos os Santos e colocou o público para dançar as canções atemporais que seguem o carnaval com arranjos jazzísticos.

O 10º Santos Jazz Festival conta com a chancela da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Santos Port Authority. Correalização da Prefeitura de Santos e apoio cultural do Sesc-Santos e Associação dos Artistas.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.