ETC
Cultura Negra

Semana Quintino de Lacerda 2016 discutirá a igualdade racial em ações culturais

De 11 a 15 de maio quatro espaços da cidade receberão música, teatro, discotecagem, dança, rimas e cinema. Programação é gratuita.

28 de abril de 2016 - 10:25

Da Redação

Compartilhe

Com o objetivo de valorizar a cultura negra, artistas da Baixada Santista, democratizar o acesso à arte e à cultura e discutir a igualdade de direitos, será realizada de 11 a 15 de maio a Semana Quintino de Lacerda 2016. A iniciativa é do Conselho Municipal da Comunidade Negra de Santos, com apoios da Prefeitura da cidade, por intermédio das Secretarias de Cultura e Defesa da Cidadania, projeto Muito Prazer, Meu Nome é Hip Hop!, Widia Cultural e CulturalMente Santista. Toda a programação é gratuita e ocorrerá em quatro espaços do município: Teatro Municipal Braz Cubas, Praça Mauá, Paço Municipal e Estação da Cidadania.

Quintino de Lacerda e o Quilombo do Jabaquara

O major Quintino de Lacerda liderou o Quilombo do Jabaquara, fundado em 1882 para abrigar escravos fugitivos das fazendas de café e que precisavam de proteção, pois estavam livres, mas sem destino ou emprego. Quintino também foi cozinheiro da casa dos republicanos Joaquim e Antonio de Lacerda, daí a origem do sobrenome. Em 1895 ele foi eleito vereador da Câmara de Santos, chegando a exercer a Presidência por um dia. Natural de Itabaiana (SE), de onde veio como escravo em 1874, foi alforriado oito anos depois.

“A importância de sua atuação é imensurável para que Santos tenha galgado degraus importantes na questão da igualdade racial”, explica o Dr. Ivo Miguel Evangelista, presidente do Conselho da Comunidade Negra de Santos. “Mas essa discussão precisa ser contínua. Ainda há o que se avançar a respeito e essa semana existe para que o tema venha à tona com força na sociedade”, ressalta.

Em 1882, por iniciativa dos abolicionistas Américo Martins e Xavier Pinheiro, em uma reunião na casa de Francisco Martins dos Santos, resolveu-se criar um quilombo no bairro do Jabaquara, nos fundos da propriedade de Mathias Costa. Para manter a ordem no quilombo, foi escolhido o nome de Quintino de Lacerda como líder. O Quilombo do Jabaquara acaba quatro anos depois de sua criação, junto com a abolição da escravatura em Santos. Somente em 13 de maio de 1888, com a Lei Áurea assinada pela Princesa Isabel, foi que todos os escravos foram declarados livres no Brasil.

Agenda diversificada

A abertura ocorrerá dia 11 de maio, uma quarta-feira, às 20h, no Teatro Municipal Braz Cubas, com show musical do coletivo Futuráfrica. Criado em 2008, o coletivo baseia-se numa pesquisa sobre os ritmos negros universais, sobre a cultura dos guetos mundiais e sobre a resistência produzida nas “quebradas do mundaréu”, como dizia Plínio Marcos. A inspiração vem do conceito de afrofuturismo, que destaca a necessidade de transformar, samplear, rearranjar algo já existente, seja uma música, uma imagem, uma ideia ou qualquer outra forma de expressão.

A formação terá Wylmar Santos (vocal), Mauro Marianno (baixo, beats), Sandro Bueno (percussão) e Lufer (DJ, vocais, beats).

No dia seguinte (12 de maio), no mesmo horário, a música volta a tomar conta do Municipal com a cantora Mayarah Magalhães em show que terá participação do renomado rapper Dexter.

Acompanhada por DJ, Mayarah interpreta alguns dos grandes clássicos da música negra brasileira e também apresenta em seu repertório algumas de suas composições autorais que estarão em seu primeiro álbum, cujo repertório transita entre samba, soul, funk,rap e disco music. Em ambas as apresentações os ingressos poderão ser retirados uma hora antes do espetáculo, na bilheteria do espaço.

Em 13 de maio a Semana celebrará o Dia Municipal do Hip Hop. Das 12h às 14h, na Praça Mauá, o público poderá conferir ações com os quatro elementos do segmento (rima, dança, discotecagem e grafite). Na agenda: Batalha de Rima, Batalha de B-boy, Pocket Show Criminal D e DJ Mamuth e grafite com Organização Grafite de Santos (OGS).

Já das 17h às 19h, também na Praça Mauá, será a vez da peça “Égebé: Da Escravidão à Cidadania”, com direção de Platão Capurro Filho. O espetáculo é baseado no livro “Uma viagem possível: da escravidão à cidadania. Quintino de Lacerda e as possibilidades de integração dos ex-escravos no Brasil”. Neste primeiro exercício com o elenco de sete pessoas o texto aborda a vivência do cotidiano de cada pessoa e busca no interior de cada participante a referência na luta de direitos humanos do líder de quilombo do Jabaquara, Major Quintino de Lacerda.

Às 19h ocorre a entrega da Medalha Quintino de Lacerda na sala Princesa Isabel do Paço Municipal de Santos. A outorga é entregue a personalidades que lutam em prol da Igualdade Racial e Combate ao Racismo. Trata-se de um projeto de lei do ex-vereador Martinho Leonardo. A Solenidade acontece no dia 13 de maio desde o seu ano de criação 2000. Serão homenageadas as seguintes pessoas e instituições: Carlos Eduardo da Silva (Jarrão), Educandário Santista, Fórum da Cidadania, Helenice Alves Fontes,, Maria Cristina Marinho, Martinho Leonardo Filho,, Norberto Esteves de Araújo e Simone da Cruz (Simone Obassy).

Para encerrar a programação, no dia 15 de maio, um domingo, das 15h às 21h, acontece na Estação da Cidadania o Cine Estação Hip Hop. “Daremos inicio a um projeto mensal de cine debate com intervenções culturais com a temática no segmento Hip Hop. Haverá exibição de filmes de curtas, medias e longas metragens com a temática Hip Hop e suas vertentes seguidos de bate-papos com uma mesa formada por mediadores e debatedores dos temas propostos. Por fim teremos uma mostra cultural convidada para encerrar cada sessão”, detalha o produtor cultural Orlando Rodrigues, do projeto Muito Prazer, Meu Nome é Hip Hop! e um dos organizadores da Semana.

Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra

O Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra é o órgão encarregado do assessoramento do Poder Executivo na implementação e definição de políticas públicas relacionadas com a população negra no Município de Santos, através da formulação de diretrizes e sugestão de medidas, bem como da fiscalização do cumprimento da legislação pertinente e desempenho das atividades previstas no Decreto nº 574, de 3 de novembro de 1987.

Programação

11 de maio de 2016 – 20h
Show Musical com o grupo Futuráfrica.
Teatro Municipal Braz Cubas – Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias.
Entrada Gratuita. Retirada de ingressos uma hora antes na bilheteria do teatro.

 12 de maio de 2016 – 20h
Show Musical com a cantora Mayarah Magalhães. Convidado especial: Dexter.
Teatro Municipal Braz Cubas – Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias.
Entrada Gratuita. Retirada de ingressos uma hora antes na bilheteria do teatro.

 13 de maio de 2016

12h às 14h.
Evento alusivo ao Dia Municipal do Hip Hop: Intervenção Cultural com os quatro elementos do Hip Hop.
Praça Mauá – Centro.
Batalha de Rima, Batalha de B-boy, Pocket Show Criminal D e DJ Mamuth e grafite com Organização Grafite de Santos (OGS).
Gratuito.

17h às 19h
Teatro Hip Hop – 1º Tratamento da peça “Ègebé – Da Escravidão à Cidadania”.
Gratuito.

19h
Solenidade de Entrega da medalha “Quintino de Lacerda”
Sala Princesa Isabel do Palácio Jose Bonifacio, Paço Municipal, Praça Mauá, sem nº, Centro.

15 de maio de 2016, das 15h às 21h
Cine Estação Hop Hop e intervenções culturais
Estação da Cidadania – Av. Ana Costa, 340, Vila Mathias, Santos.

LEIA TAMBÉM: