Conheça as lições que Araraquara pode ensinar após ter decretado seu lockdown | Boqnews

Entrevista

24 DE MARÇO DE 2021

Conheça as lições que Araraquara pode ensinar após ter decretado seu lockdown

Secretária de Saúde, Eliana Honain, destacou que as medidas implantadas em Araraquara a partir de 21 de fevereiro surtiram o efeito desejado até o momento.

Por: Fernando De Maria

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Em 21 de fevereiro, Araraquara, cidade com pouco mais de 230 mil habitantes no interior paulista, se antecipou a uma decisão que muitos municípios, como a Baixada Santista, e estados só agora estão seguindo: o lockdown.

Até dezembro, a cidade era referência no tratamento da doença, recebendo elogios até da imprensa internacional, como do famoso jornal francês Liberation.

Internação precoce para pacientes com comorbidade, vulnerabilidade e idade acima de 45 anos, além de testagem de ouro (PCR), em parceria com a Unesp local, em todos os pacientes que apresentavam algum sintoma suspeito da Covid-19 foram as ‘chaves’ para o sucesso.

A prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, se reuniu com todas as lideranças da área da saúde e universidades locais para agilizar a aplicação dos testes e preparar a cidade para enfrentar a pandemia.

Em novembro, o Boqnews também entrevistou a secretária, que falou sobre a confortável situação na ocasião (vide link)

Afinal, a cidade fechou o ano de  2020 com  98 óbitos e cerca de 3 mil casos confirmados ao longo de 2020, um case de sucesso diante de uma pandemia.

 

Pós-festas

No entanto, com as festas de final de ano surgiram os problemas, até então desconhecidos.

E a situação começou a fugir do controle.

Afinal, a cidade que até então era referência ganhou o noticiário nacional em razão da identificação das novas cepas da Covid, provenientes de Manaus.

Assim, os casos explodiram.

“Em razão das festividades de dezembro, começamos a perceber um crescimento assustador de casos a partir de janeiro, com elevação da taxa de ocupação de leitos e colapso no sistema de saúde”, lembra a secretária de Saúde do município, Eliana Honain.

Assim, se desde o início da pandemia até dezembro passado, a cidade registrou 98 óbitos para a Covid-19, hoje o município conta com 315 – ou seja, 217 mortes a mais em menos de três meses – alta de 221%.

Por meio de parceria com a Faculdade de Medicina da USP, a surpresa e a triste constatação.

Pelo menos 93% dos novos infectados estavam com a nova variante brasileira, oriunda de Manaus, com alta taxa de transmissibilidade.

“Ela tem uma taxa de 1 para 6, ou seja, cada infectado pode transmitir para seis novos pacientes. Enquanto na primeira, esta taxa é 50% menor”, salientou.

A secretária também destacou uma mudança no perfil dos internados e nos óbitos.

No ano passado, apenas 4 dos 98 mortos pela Covid-19 tinha menos de 60 anos.

Agora, são 40% do total de 217 vítimas fatais até hoje (24).

“No ritmo do crescimento dos números só tínhamos duas alternativas: vacinar a população, que era inviável pelas dificuldades de se encontrar vacinas, ou implantar o lockdown. E foi isso que fizemos com o aval do prefeito (Edinho Silva – PT)”, declarou.

 

A secretária de Saúde de Araraquara Eliana Honain foi ameaçada por tomar medidas rígidas que acarretaram no lockdown no município. Os números hoje mostram que a medida foi acertada. Foto: Divulgação

 

Como foi?

Assim, no dia 21 de fevereiro, ou seja um mês antes das cidades da Baixada Santista, Araraquara decretou seu lockdown.

“Enfrentamos resistências, mas o apoio da população foi enorme”, declarou Eliana, que sofreu ameaças em razão da sua iniciativa.

Ela mesmo tomou cuidados pessoais, assim como o resguardo garantido pela própria Prefeitura local.

O lockdown durou 14 dias, incluindo fechamento de supermercados por 4 dias seguidos, com paralisação total do transporte público durante este período.

Por sua vez, na Baixada Santista, o transporte municipal definido por cada cidade tem funcionado em horários específicos e não funcionará nos finais de semana e feriados até 4 de abril.

Em Santos, a prefeitura recuou e vai colocar ônibus à disposição nos finais de semana para profissionais que atuam na área da saúde.

Os supermercados, padarias e açougues fecharão nos finais de semana e feriados, fato, aliás, criticado pelo governador João Doria durante a coletiva desta quarta (24)

“Apenas serviços de saúde e farmácias podiam funcionar”, lembra a secretária.

Os resultados vieram semanas depois.

Se antes, a cidade registrava uma média de 200 casos positivos diários, hoje este número caiu para 80, parte também em razão da penitenciária da cidade, onde os presos são testados diariamente com o PCR e vive um surto da doença.

“Antes, 53% das amostras coletadas eram positivadas. Hoje, são 10%, comemora.

Como reflexo, houve uma redução de 39% nas internações de moradores da cidade.

A ocupação dos leitos hospitalares ainda preocupa, mas a secretária ressalta que a metade dos internados são de cidades vizinhas, em razão de Araraquara ser um polo regional – a exemplo de Santos.

Atualmente, segundo a secretária, a taxa de ocupação de leitos é de 69% nas enfermarias e 84% nas UTIs.

“Estamos comprovando que o lockdown é uma medida de sucesso”, salientou.

Ela salienta, porém, que se os números voltarem a subir, novos lockdowns voltarão a ser realizados.

“Se os números crescerem, não teremos medo de fazê-los novamente”, acrescentou.

 

Ministro

Por sua vez, em sua primeira apresentação oficial como ministro da Saúde, o médico Marcelo Queiroga enfatizou que esta possibilidade (lockdown) está distante de ser implantada no País.

“Vamos fazer todas as medidas para evitar isso, como o incentivo do uso de máscaras e defender o distanciamento social”, salientou.

“Vamos tentar disciplinar para que evitemos o lockdown“, acrescentou durante a coletiva.

 

Confira a entrevista com a secretária de Saúde

 

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.