Vacina

Coronavac atinge 50,38% de eficácia geral, acima do exigido pela Anvisa

A eficácia geral da vacina chega a 50,38%, acima dos 50% exigidos pela Anvisa para autorizar o uso no Brasil.

12 de janeiro de 2021 - 13:54

Da Redação

Compartilhe

A Coronavac atinge 50,38% de sua eficácia para o público em geral.

Já para pessoas que tem o contato com o vírus, o resultado chega a 78%.

E de 100% para casos mais graves, conforme números já divulgados.

Com o percentual, a eficácia supera os 50% exigidos pela Anvisa para liberação da vacina para uso no Brasil.

Os números foram apresentados durante coletiva realizada no Instituto Butantan, que atua em parceria com a empresa Sinovac, da China.

O diretor médico de pesquisa clínica do instituto Butantan, Ricardo Palácios, enfatizou que não é possível hoje determinação a erradicação da doença, mas que as vacinas irão reduzir drasticamente os riscos de infecção e mortes.

“Desconhecemos por quanto tempo os indivíduos estarão imunizados”, salientou Marco Aurélio Safadi, presidente do Departamento de Infectologia da SBP. “Impacto da vacina será na prevenção em mortes e gravidade dos quadros”, acrescentou.

“Eficácia, segurança e a garantia da vacina. Mas já temos a construção da fábrica do Instituto Butantan para que 1 milhão de novas doses sejam produzidas diariamente. Assim, podemos continuar vacinando brasileiros nos próximos anos, assim como ocorre com o vírus da gripe”, enfatizou o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Doses

O Butantan já dispõe de 10,8 milhões de doses da vacina em solo brasileiro. No final de março, a carga total de imunizantes disponibilizados pelo instituto é estimada em 46 milhões de doses.

O Plano Estadual de Imunização tem início previsto para o próximo dia 25.

Ao vivo, confira o conteúdo na íntegra.

LEIA TAMBÉM: