Eleições 2022

28 DE OUTUBRO DE 2021

“Não podemos errar no discurso do primeiro turno”, defende Fernando Haddad

A preocupação do dirigente petista é simples: sem união das legendas, o PSDB pode ganhar novamente, inclusive no primeiro turno, fato que ocorre desde 2006.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Uma ampla frente de esquerda está sendo costurada para ser uma alternativa à manutenção do PSDB no governo paulista.

O partido governa São Paulo desde 1998.

Assim, o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro, Fernando Haddad, tem conversado com nomes de várias legendas com o objetivo de trazer uma proposta conjunta com outras agremiações de olho nas eleições de outubro do próximo ano.

“Eu acho que não dá para ficar isolado”, declarou Haddad, candidato à presidência da República em 2018, quando obteve pouco mais de 47 milhões de votos no segundo turno.

Ele visitou à redação do Boqnews, durante sua passagem por Santos e região nesta quinta-feira (28).

Assim, um amplo arco de alianças está sendo discutida para derrotar um adversário comum. No caso, o PSDB.

Esta composição passa por conversas com o PSB, de Márcio França; pelo PCdoB, de Orlando Silva; pelo PSOL, de Guilherme Boulos,  e até Geraldo Alckmin, hoje no PSDB, mas com um pé fora da legenda.

Ainda que não tenha posições ideológicas antagônicas, um eventual apoio entre ambos para o segundo turno não estaria descartado.

Afinal, recentemente, Haddad e Alckmin se encontraram, fato divulgado na Imprensa.

“Trabalhei 4 anos com o Alckmin, ele como governador de São Paulo, e eu como prefeito. Sempre tivemos uma ótima relação”, enfatizou.

Tanto Alckmin como Haddad lideram pesquisas eleitorais em São Paulo, com 26% e 17%, respectivamente, segundo o Datafolha.

Segundo Haddad, se os partidos “tiverem juízo, poderão se tornar uma alternativa concreta para São Paulo”.

Sem errar no primeiro turno

“Não podemos errar no discurso do primeiro turno”, enfatizou o ex-prefeito paulistano.

Afinal, a última eleição estadual a qual houve segundo turno ao governo do Estado ocorreu em 2002, com vitória de Geraldo Alckmin (PSDB) contra José Genoíno (PT).

O conteúdo completo da entrevista será divulgado na edição digital do Boqnews deste final de semana, além de reportagem no site.

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.