Lei permite uso de pulseiras eletrônicas em presos | Boqnews

Nacional

15 DE ABRIL DE 2008

Lei permite uso de pulseiras eletrônicas em presos

O governador de São Paulo, José Serra, sancionou nesta segunda-feira, 14, a lei que prevê o monitoramento de presos em regime semi-aberto, por meio de pulseiras eletrônicas. Trata-se da primeira experiência no País. A Lei Estadual 12.906/08, publicada no Diário Oficial desta terça-feira, será implementada de forma gradativa, sempre com base em autorização judicial. A […]

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O governador de São Paulo, José Serra, sancionou nesta segunda-feira, 14, a lei que prevê o monitoramento de presos em regime semi-aberto, por meio de pulseiras eletrônicas. Trata-se da primeira experiência no País. A Lei Estadual 12.906/08, publicada no Diário Oficial desta terça-feira, será implementada de forma gradativa, sempre com base em autorização judicial.


A lei, que teve origem em projeto de lei do deputado estadual Baleia Rossi, permite o monitoramento dos presos condenados por tortura, tráfico de drogas, terrorismo, crimes decorrentes de ações praticadas por quadrilha, entre outros crimes, com direito ao regime semi-aberto. Além disso, ela só será aplicada após oitivas do Ministério Público e com o aval do condenado.


O texto da lei estabelece também que o detento será orientado por escrito, quanto às normas de uso da pulseira. Caso viole algumas delas, pode ter revogado a condicional, a saída temporária e o recolhimento em estabelecimento penal comum.


Um outro artigo da lei sancionada por Serra diz que o diretor do estabelecimento penal deve apresentar ao juiz a relação dos condenados “cuja submissão a esse controle lhe pareça mais conveniente se, por insuficiência de meios técnicos, não for possível a vigilância eletrônica de todos os condenados”.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.