Eleições

Pessoas com conhecimento em libras podem ser voluntárias nas eleições

Interessados com conhecimento da Linguagem Brasileiras de Sinais podem se inscrever para auxiliar deficientes auditivos no dia da eleição

02 de setembro de 2020 - 10:00

Da Redação

Compartilhe

Para garantir a remoção de eventuais barreiras de comunicação e possibilitar o pleno exercício da cidadania aos eleitores com deficiência auditiva, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) faz um chamamento aos eleitores com conhecimento em Libras (Linguagem  Brasileira de Sinais) para atuarem como voluntários nas eleições de novembro.
Os interessados em doar seu conhecimento e proporcionar auxílio aos eleitores devem acessar o formulário e se inscrever. O apoiador logístico com conhecimento em Libras terá a função de orientar os eleitores com alguma dificuldade de audição sobre o local de sua seção eleitoral e esclarecer outras dúvidas. Os voluntários serão identificados por meio de camisetas específicas.
Para proporcionar a segurança de todos, a Justiça Eleitoral providenciará aos voluntários, no dia da votação, máscaras descartáveis e álcool em gel. Além disso, os ambientes contarão com demarcações para manter o distanciamento.
Os colaboradores voluntários receberão auxílio-alimentação e terão direito à concessão do benefício de folga no trabalho pelo dobro de dias de atuação (artigo 98 da Lei n. 9.504/1997).
No Estado de São Paulo, são 15.848 os eleitores que se declararam com algum tipo de deficiência auditiva. O colaborador com conhecimento em Libras será direcionado para locais onde votam esses eleitores.

O Programa de Acessibilidade da Justiça Eleitoral foi instituído pela Resolução nº 23.381/2012 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além de atrair colaboradores com conhecimento em Libras, o programa também busca ampliar seções com acessibilidade nos locais de votação.

LEIA TAMBÉM: