Samarco vai cuidar de animais vítimas de barragem | Boqnews
Foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros

Tragédia de Mariana

22 DE DEZEMBRO DE 2015

Samarco vai cuidar de animais vítimas de barragem

A Samarco se comprometeu a apresentar e executar um plano de resgate e cuidado dos animais atingidos pela onda de lama

Por: Jpsé Marques
Folhapress

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

marianaEm acordo feito com o Ministério Público de Minas Gerais, a Samarco se comprometeu a apresentar e executar um plano de resgate e cuidado dos animais atingidos pela onda de lama que vazou da barragem de Fundão, em Mariana, no dia 5 de novembro.

O documento foi assinado na última sexta (18) e dá um prazo de 15 dias para que a mineradora, controlada pela Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, apresente cópia do plano e de 45 dias para que ela comece a executá-lo.

O plano vale para os distritos de Bento Rodrigues e Paracatu (em Mariana) e Gesteira (em Barra Longa). Em caso de descumprimento, está prevista multa diária de R$ 10 mil. Na prática, a empresa já tem ajudado no resgate e nos cuidados aos animais, que ficam instalados em um galpão e em fazendas e são assistidos por voluntários.

O termo de compromisso obriga a mineradora a contratar equipes técnicas de profissionais para a busca, resgate e cuidado dos animais e disponibilizar maquinário que ajude neste trabalho. Também determina um diagnóstico das áreas atingidas para facilitar a localização e a identificação dos bichos.

Até o dia 10 de janeiro, a Samarco deve enviar um relatório com os animais já entregues aos donos e, até 18 de março, entregar um plano com a localização dos animais que não puderam ser resgatados por “impossibilidade técnica”.

Caso os donos de cães e gatos não sejam encontrados, os animais devem ser doados. A empresa se comprometeu a acompanhar os doadores por seis meses, para checar se os animais não sofrem maus-tratos.

Outros bichos, como galinhas, cavalos e vacas, devem ser encaminhados para áreas da própria empresa ou de terceiros, com o compromisso de que não serão abatidos. Procurada, a Samarco ainda não se manifestou sobre o compromisso.

Vítimas
A definição ocorreu antes de a mineradora formalizar compromisso de reparação às vítimas do acidente em Mariana. No dia 8, a empresa não aceitou os termos apresentados pela Promotoria e a questão foi ajuizada.

Nesta quarta (23), o Ministério Público se reúne em audiência de conciliação com a Samarco, a Vale e a BHP, para discutir a possibilidade de um acordo que envolva os moradores da cidade que foram afetados pelo rompimento da barragem.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.