Chacina

Tragédia em escola de Suzano tem 10 mortos

A Polícia Militar já divulgou que 5 estudantes, duas funcionárias da escola e as duas pessoas que invadiram a unidade escolar morreram; além de um comerciante baleado antes do ataque

13 de março de 2019 - 10:47

Da Redação

Compartilhe

Até o momento, 10 pessoas morreram na tragédia em Suzano., sendo cinco estudantes e um funcionário. Foto: Google

 

Suzano, na Grande São Paulo, foi palco há pouco de uma tragédia.

Por volta das 10 horas da manhã, dois jovens invadiram a Escola Raul Brasil, de Ensino Fundamental, no Jardim Imperador.

No local, oito pessoas morreram, segundo informações preliminares divulgadas pela Polícia Militar à Rádio Bandeirantes.

Dois adolescentes entraram pela porta da frente da escola e começaram a atirar.

Como saldo, até o momento, cinco estudantes morreram, além de uma coordenadora pedagógica e a inspetora.

Dois dos cinco alunos morreram no hospital.

Todos eram alunos do Ensino Médio, pois na hora da tragédia era o momento do lanche onde os jovens se encontravam no pátio.

Após atirarem, a dupla se dirigiu ao Centro de Línguas da escola, mas os alunos e a professora conseguiram impedir o acesso de ambos.

Conforme a PM, eles teriam se suicidado no corredor da unidade, logo após a chegada da primeira viatura policial à unidade, oito minutos após o início do tiroteio.

No entanto, uma fonte informou que a dupla foi atingida após confronto com os PMs.

No entanto, outra fonte afirma que um atirador foi morto pelo colega, que acabou se suicidando em seguida.

Assim, já confirmadas 10 mortes, sendo 5 alunos, 2 funcionários, 1 comerciante e os 2 homicidas/suicidas.

A escola tem cerca de 1000 alunos, entre alunos do 3º ano do Ensino Fundamental até o 3º ano do Ensino Médio.

São cerca de 100 funcionários que trabalham na unidade escolar.

Áudios e vídeos vazados mostram o terror que os alunos passaram, correndo sobre os corpos das vítimas.

Os nomes das vítimas foram primeiro para as famílias das vítimas.

 

Feridos

Informações mostram que 23 pessoas foram levadas aos hospitais da região de Suzano. Duas que estavam em estado grave faleceram.

A dupla chegou à escola com um revólver 38, jet luders (plástico para recarregamento de arma), arcos, machadinha, inclusive uma besta – artefato com arco e flecha.

Antes de chegarem à escola, eles foram até uma locadora de veículos próximo à unidade escolar e atiraram no dono.

Jorge Antonio de Moraes foi encaminhado para a Santa Casa de Suzano, para passar por cirurgia, porém morreu no local.

Especula-se que ele era tio de G, um dos autores do crime.

Posteriormente, eles roubaram um carro branco e foram para a escola.

O GATE – Grupo de Ações Táticas Especiais foi acionado para verificar um algo suspeito. Mais tarde, foi concluído que tratava-se de uma tentativa de simular explosivos.

 

Autores

Além disso, a identidade dos rapazes foi revelada.

Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e G.T.M, de 17, foram os autores do crime. Ambos foram alunos da escola.

Assim, informações preliminares indicam que G foi o primeiro a entrar, e especula-se que apenas ele efetuou disparos.

Além disso, testemunha ouvida pela Rádio Bandeirantes afirmou que Luiz Henrique estava armado com faca.

Desta forma, o menor era aluno da Raul Brasil há dois anos, o que pode ter facilitado o acesso.

Entretanto, o aluno saiu da escola por “problemas”, sendo considerado evadido.

Foi essa a afirmação do Coronel João Camilo Pires de Campos, secretário da Segurança Pública de SP, em coletiva de imprensa realizada por volta das 14h30.

Ainda não há informações a respeito da motivação do ataque. Nenhuma hipótese foi afastada.

A dinâmica dos fatos será montada por meio de reconstituição pela Polícia Civil.

Vítimas

Durante entrevista coletiva, foram divulgadas os nomes das vítimas:

  • Marilena Ferreira Vieira Umezo, coordenadora pedagógica da escola
  • Eliana Regina de Oliveira Xavier, funcionária da escola
  • Caio Oliveira, aluno
  • Cleiton Antonio Ribeiro, aluno
  • Douglas Murilo Celestino, aluno
  • Pablo Henrique Rodrigues, aluno
  • Samuel Melquíades Silva de Oliveira, aluno
  • Jorge Antonio de Moraes, comerciante, morto antes da entrada dos assassinos na escola

Compõem a lista de mortos

  • Luiz Henrique de Castro, 25 anos.
  • G.T.M, 17 anos

Medidas

Assim, questionado a respeito da segurança da escola, Rosseli Soares, secretário da Educação de SP, afirmou que uma série de procedimentos para aumentar segurança nas escolas são estudadas.

Este é o quinto tipo de ataque do gênero no País, sendo o terceiro no estado de São Paulo (um em um cinema na Capital; outro em Campinas, em dezembro passado e agora em Suzano).