turismo

Seguindo a rota dos países visinhos

A Europa é considerada um continente famoso por sua história, devido à sua antiguidade. Os Estados Unidos, pela imagem de…

06 de fevereiro de 2009 - 18:49

Da Redação

Compartilhe

A Europa é considerada um continente famoso por sua história, devido à sua antiguidade. Os Estados Unidos, pela imagem de progresso e vida perfeita, também fazem parte do roteiro turístico dos sonhos de muita gente. No entanto, em momentos de crise financeira, aqueles que querem  aproveitar um feriado ou simplesmente viajar têm como opção uma região tão rica em cultura, cenários e variedades – a própria América do Sul.



Para falar do turismo no continente, é impossível deixar de lado a maior cadeia montanhosa em extensão do mundo, com oito mil quilômetros de extensão: a Cordilheira dos Andes. O alcance dessa cadeia surpreende, por se estender da Venezuela até a Patagônia, no Chile,  passando pela Argentina, Peru, Bolívia, Equador e Colômbia. Destaca-se o pico do Aconcágua, cuja altitude chega a quase sete mil metros.

Além dos famosos Andes, cada país da América do Sul possui uma peculiaridade turística capaz de chamar a atenção mesmo dos turistas mais “rodados”. Na Argentina, por exemplo, destaca-se o ambiente cultural da capital Buenos Aires, com bibliotecas, praças e cafeterias. E, claro, o som do tango, estilo musical que está entre os mais tocados ao redor do mundo. A Patagônia, cujo território também engloba o sul do Chile, tem sua beleza no ambiente gelado e na concentração de leões-marinhos e, principalmente, pinguins.

No Chile, considerado um dos locais mais procurados nos últimos tempos por brasileiros, o grande destaque é a capital Santiago, que é cercada pelos Andes e está entre as mais desenvolvidas do continente. É um lugar cujo turismo é vibrante, tanto no verão como no inverno. No começo do ano, quando as temperaturas estão mais elevadas (média de 22 ºC), as praias de Viña del Mar e Valparaíso, próximas à cidade, recebem a maior parte dos visitantes. No inverno, quando os termômetros registram números abaixo de zero, Santiago se torna um curioso centro para estações de esqui.

Há, ainda, uma agitada vida noturna, além da realização, na segunda metade de novembro, da principal festa local e que evidencia uma das principais produções do município: a vinicultura. Na celebração, comparecem produtores de vinho de todo o mundo.

Peru
No Peru, os nomes principais atendem por Machu Picchu e Cuzco. O primeiro é conhecido por ser a cidade antiga dos Incas, considerados um dos povos mais avançados que já habitaram o planeta. Situado em um local de difícil acesso, o que, aliás, fez com que só fosse descoberto no começo do século passado, acredita-se que Machu Picchu foi levantado para que se observasse a economia das regiões dominadas e para proteger o imperador.

Já Cuzco, que fica na região dos Andes, também tem forte ligação com o povo Inca, embora, no século XIV, o local tenha sido destruído pelos espanhóis,  responsáveis por uma curiosa mistura cultural, especialmente na arquitetura que tem  base na do país  europeu, mas também possui evidentes traços incas. Trata-se também de um local com altitude elevada, como se evidenciou no  futebol, com a ida de equipes brasileiras ao lugar  para encarar o time local, o Cienciano. Portanto, no primeiro momento, não são recomendadas atividades de muito esforço, em prol da ambientação.

LEIA TAMBÉM: