vida

10% das manicures paulistas são soropositivas para Hepatites B ou C

“Pesquisa levantada pela Secretaria Estadual da Saúde aponta que 10% das manicures paulistas são soropositivas para Hepatites B ou C”:…

19 de maio de 2009 - 12:55

Da Redação

Compartilhe

“Pesquisa levantada pela Secretaria Estadual da Saúde aponta que 10% das manicures paulistas são soropositivas para Hepatites B ou C”: essa informação foi passada pelo chefe do Serviço de Atendimento a Doenças Transmissíveis (SADT), médico Edison Aguiar, durante reunião promovida pelo Departamento de Vigilância Sanitária na manhã desta segunda-feira, dia 18, no Mini auditório do Paço Municipal, com a presença de proprietárias e funcionárias de salões de beleza e estúdios de tatuagem de Cubatão.

“Considerando a gravidade do resultado e a falta de estudos epidemiológicos e preventivos destas condições na cidade, nós resolvemos programar o projeto Perigo nas Manicures”, afirmou Edison, que distribuiu um questionário para ver, entre as funcionárias dos salões de beleza, quem já tomou vacina contra Hepatite, e as medidas de prevenção tomadas nos salões.

Também foi distribuído um convite para que esse pessoal compareça, de 25 a 29 de maio, ao Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), para a coleta de sangue para exame. O endereço é Avenida Pedro José Cardoso, 267 sala 13, Vila Paulista.

 Existem cinco tipos de hepatites virais: A, B, C, D e E. As Hepatites viral A e E são transmitidas via fecal-oral; contato entre pessoas; uso de copos, talheres, chupetas e mamadeiras de uso coletivo sem a devida higiene; alimentos contaminados (frutas e verduras mal lavadas e alimentos mal cozidos). As demais são transmitidas via sangue contaminado e derivados, relação sexual sem preservativo (camisinha), transplante de órgãos, seringa e agulhas contaminadas, tatuagem, piercing, perfuração de orelha, manicure e pedicure e transmissão da mãe com hepatite B para o filho durante o parto e amamentação.

A prevenção deve ser feita com medidas simples de higiene, como beber água filtrada, lavar bem as frutas e verduras, cozinhar bem frutos do mar, esvaziar e limpar a caixa d’água a cada seis meses, até o uso de preservativos, seringas e agulhas descartáveis, e usar lâminas de barbear, escovas de dente, alicates de unha, palito de laranjeira e esmaltes individuais. Crianças cujas mães tenham hepatite B devem tomar ao nascer a primeira dose de vacina mais imunoglobina.
Semana – O encontro – que faz parte da Semana das Hepatites, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde – foi aberto pela médica Maria Adelaide Gonzalez, coordenadora do Comitê de Mobilização e Prevenção de Doenças da Secretaria Municipal de Saúde.

Encerrando a parte das palestras, a médica sanitarista Rosana Aparecida G. Ambrósio destacou que em Cubatão existem 15 salões de beleza devidamente regularizados, exatamente os convidados para o evento. Ela lembrou também que podem existir outros salões que atuam clandestinamente. “É importante que todos denunciem esses salões para que a Vigilância os visite e os ajudem a regularizar sua situação; aqueles que não apresentarem as mínimas condições serão fechados”, afirmou a sanitarista.

A série de palestras da Vigilância Sanitária prossegue nesta terça-feira (19/5), às 20 horas, no Instituto Federal de Ciência e Tecnologia, campus Cubatão do antigo Cefet, no Jardim Casqueiro; e na quarta-feira, dia 20, no mesmo horário, na sede do Rotary Club de Cubatão, na Rua XV de Novembro, Vila Nova.

LEIA TAMBÉM: