Alimentação

Exageros nas festas de final de ano podem ser evitados

Comer de três em três horas e optar por alimentos mais leves e saudáveis são algumas das dicas da nutricionista Karina Nunes

18 de dezembro de 2015 - 18:46

Cris Challoub

Compartilhe

quadroFestas e confraternizações não faltam em dezembro. Esta é a época do ano em que os amigos do trabalho, clube e condomínio, por exemplo, se reúnem para celebrar o ano que passou e o que está chegando. Entretanto, mesmo neste período, cuidados com a alimentação não devem ser deixados de lado.

Oferecer opções mais saudáveis na ceia de Natal ou Ano Novo, por exemplo, pode ser uma saída para não cometer exageros. A nutricionista e mestre em ciência dos alimentos, Karina Nunes de Simas, aconselha que sejam inseridas no cardápio saladas coloridas com oleaginosas — como castanhas, nozes e amêndoas — , que pela quantidade de fibras auxiliarão na redução de absorção de açúcar e gordura da refeição; optar por arroz integral; evitar o excesso de sobremesas e/ou o uso em excesso de creme de leite e leite condensado nos preparos.

Oleaginosas
Bastantes comuns nas festas de final de ano, as castanhas, avelã, pistache, entre outras, são aliadas à saúde. “Elas são excelentes fontes de minerais como zinco, cálcio e selênio, mas também são fontes de gorduras mono e polinsaturadas”, explica Karina.

A quantidade de consumo ideal destes alimentos, segundo a nuricionista, é feita de forma individual já que cada organismo funciona de maneira diferente. “Entretanto, podemos considerar que o consumo da castanha do pará deveria ser de uma a duas unidades por dia e as demais opções tentar não ultrapassar meia xícara”.

LEIA TAMBÉM: