Imunização

Campanha de vacinação contra gripe tem início na próxima quarta (10)

A meta é imunizar 117 mil pessoas até o fim da ação, no dia 31 de maio

05 de abril de 2019 - 17:10

Da Redação

Compartilhe

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza (gripe) terá início na próxima quarta (10) e seguirá até 31 de maio.

Em Santos, a aplicação de doses estará disponível de segunda a sexta, das 9h às 16h, em 29 policlínicas e haverá um Dia D em 4 de maio (sábado).

Na primeira etapa, de quarta (10) a 17 de abril, a imunização é destinada para crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto).

A partir do dia 22 de abril, portanto, a vacinação será estendida para os demais públicos.

Serão os idosos (mais de 60 anos), pessoas com comorbidades (hipertensos, diabéticos etc), profissionais de saúde e professores.

Público-alvo

De acordo com o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do governo estadual, o público-alvo prioritário da campanha em Santos é formado por 131 mil pessoas. São crianças, profissionais de saúde, gestantes, puérperas e idosos.

A meta, sobretudo, é vacinar 90% deste público, cerca de 117 mil pessoas.

“Na campanha do ano passado atingimos a cobertura de 93% do público-alvo, com aplicação de mais de 121 mil doses da vacina. Esperamos repetir os bons números para a imunização do maior número de munícipes”, destaca o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

A vacina é produzida pelo Instituto Butantan e protege contra os vírus A (H1N1), A (H3N2) e B (Victoria).

“As doses são feitas de vírus inativos, fragmentados e purificados. Por isso não contêm vírus vivos e não causam a doença”, explica a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde de Santos, Ana Paula Valeiras.

Para a vacinação é preciso apresentar documento de identificação com foto (RG ou CNH, por exemplo) ou certidão de nascimento (no caso de crianças).

Além disso, é necessário levar crachá ou documento de identificação profissional (trabalhadores da saúde e sistema prisional e professores).

Bem como declaração ou receita médica dos últimos três meses para comprovar a doença crônica ou condição especial.

Também é recomendado levar carteira de vacinação e Cartão SUS, se tiver.

Contraindicação

A vacina não é indicada para pessoas com doenças febris agudas, as quais deverão adiar a aplicação até a melhora do quadro.

Também não devem tomar a vacina as pessoas com alergia a ovo, histórico de anafilaxia ou que tiveram Síndrome de Guillain-Barré no período de até 30 dias após receber a dose anterior. Dessa forma, necessitam de avaliação médica para liberação da dose.

Postos de vacinação:

Orla

Aparecida – Av. Pedro Lessa, 1.728
Campo Grande – Rua Carvalho de Mendonça, 607
Embaré – Praça Coronel Fernando Prestes s/nº
Gonzaga – Rua Assis Correia, 17
José Menino / Pompeia – Avenida Floriano Peixoto, 201
Ponta da Praia – Praça 1º de Maio s/nº

Centro/Área Continental

Conselheiro Nébias – Av. Conselheiro Nébias, 514 – Encruzilhada
Vila Mathias- Rua Xavier Pinheiro, 284 – Encruzilhada
Vila Nova – Praça Iguatemi Martins s/nº
Caruara – Rua Andrade Soares s/nº
Martins Fontes – Rua Luiza Macuco, 40 – Vila Mathias
Monte Cabrão – Rua Principal s/n°

Zona Noroeste

Alemoa e Chico de Paula- Praça Guilherme Délius s/nº – Alemoa
Bom Retiro- Rua João Fracarolli s/nº
Rádio Clube – Avenida Hugo Maia s/nº
São Manoel – Praça Nicolau Geraigire s/nº – São Manoel
São Jorge e Caneleira – Rua Francisco Ferreira Canto, 351 – São Jorge
Castelo- Rua Francisco de Barros Melo, 184
Piratininga – Praça João de Moraes Chaves s/n°

Morros

Marapé – Rua São Judas Tadeu, 115
Nova Cintra – Rua José Ozéas Barbosa s/nº
São Bento – Rua das Pedras s/nº
Valongo – Rua Prof. Maria Neusa Cunha s/nº – Saboó
Morro do José Menino – Rua Doutor Carlos Alberto Curado, 77 A
Jabaquara – Rua Rangel Pestana, 475
Morro Santa Maria – Rua Um s/n°
Vila Progresso – Rua Três, casa 1 e 2 – Vila Telma
Morro da Penha – Rua Três, 150
Monte Serrat – Praça Correa de Melo s/n°

Acamados

Os pacientes acamados ou com restrição de mobilidade podem ser vacinados em domicílio.

Aqueles já acompanhados pela Seção de Atenção Domiciliar (Seadomi) não precisam se inscrever e receberão a imunização a partir de segunda (8).

Entretanto, no caso das pessoas assistidas pela Estratégia de Saúde da Família ou por serviços particulares, um familiar ou representante legal precisa comparecer a uma das 31 policlínicas da Atenção Básica para a inscrição até o próximo dia 17.

O atendimento é de segunda a sexta, das 9h às 16h.

No ato é preciso apresentar cópias do documento de identificação do paciente (RG ou CNH, por exemplo) e do comprovante de residência.

Além disso, é preciso assinar declaração de que o paciente tem limitações e necessita da vacinação em domicílio.

LEIA TAMBÉM: