vida

Coluna alinhada

Problemas de dores de cabeça, no pescoço e nas costas são comuns mediante o dia-a-dia corrido e as atividades normais…

08 de maio de 2009 - 19:58

Da Redação

Compartilhe

Problemas de dores de cabeça, no pescoço e nas costas são comuns mediante o dia-a-dia corrido e as atividades normais do cotidiano. Soluções e remédios para esse desconforto não faltam, mas poucos sabem que esses distúrbios podem ser resultado de uma postura errada.

A quiropraxia é uma ciência especializada em diagnosticar e corrigir os desvios vertebrais (subluxações), e os problemas articulares causados por acidentes, má postura, falhas congênitas, lesões esportivas e da vida cotidiana. “Com a má postura, traumas, ou até mesmo queda, a coluna passa a ter desvios e o sistema esquelético faz pressão no sistema nervoso”, explica o quiropraxista Miguel Mastropaulo.

De acodo com ele, essas subluxações geram irritações aos nervos que saem da coluna, produzindo dores, alterações musculares e artrose. “É  possível identificar esses pontos de desvios, devolver o funcionamento e liberar o sistema nervoso”, diz.

O quiropraxista enfatiza que o bom funcionamento da coluna é essencial, pois é ela que protege a medula, que, por sua vez, envia os sinais para o sistema nervoso. “Os órgãos são afetados se a coluna não funciona corretamente”, comenta.

Dia-a-dia
As atividades comuns, os movimentos repetitivos e posturas viciosas podem fazer com que as articulações do corpo, principalmente da coluna vertebral, percam seu alinhamento ou movimento normal.  Com o tempo, estas alterações podem afetar as vértebras, músculos e a função do nervo que passa entre as vértebras, além de levar a alterações degenerativas como a osteoartrose, por exemplo.

As dores mais comuns quando o funcionamento da coluna é afetado são as lombares, no pescoço, nas costas e nos ombros, além das dores de cabeça, tontura, tensão e estresse. Problemas de hérnias e do nervo ciático, dores nas costas e ombros e adormecimento em pernas e braços podem estar ligados diretamente a lesões ou desvios na coluna.

“Pelo menos 90% dos casos de dores de cabeça estão ligados a problemas na coluna cervical”, garante. Isso porque, segundo o quiropraxista, a maioria dos nervos estão ligados à cabeça. Sendo assim, quando há um desvio ou problema na coluna cervical (na altura do pescoço), a musculatura se contrai para proteger esse nervo, pressionando-o.

“É possível identificar esses desvios quando, ao dobrar-se para frente ou para trás, sentimos algum tipo de dor”, analisa.  Outra maneira é virar o pescoço para os lados. Ambos precisam ter a mesma amplitude. “Ela tem que ser igual para ambos lados”,  diz.

Tratamento
O tratamento é feito com o objetivo de corrigir e prevenir problemas articulares. Após o diagnóstico, é definido um plano de tratamento apropriado a cada condição. Existem  técnicas que foram desenvolvidas para restaurar a movimentação articular. “O primeiro passo é trabalharmos com  o alívio da dor”, diz.

 Para isso, existem terapias específicas para relaxar os tecidos musculares, reduzindo os nódulos, rompendo adesões e reduzindo espasmos. Essas terapias trabalham os músculos e tecido moles adjacentes, diminuindo a inflamação e dor, e promovem a reconstrução dos tecidos afetados. Alguns meios utilizados são o ultra-som, o laser, as compressas e a eletroterapias.

Outra técnica aplicada é o Trigenics que consite em um tratamento neurológico combinado com exercícios e técnicas de respiração, que trabalham diretamente nos sinais que o cérebro envia para os músculos do corpo. Além do alívio da dor, ele acelera a correção do problema e o fortalecimento muscular.

O trabalho do educador físico também faz parte do processo. “Ele vai desenvolver um plano de exercícios de acordo com que o paciente precisa”, aponta.

O tratamento quiropráticonão utiliza medicamentos ou procedimentos cirúrgicos. “Quando o problema não está ligado a coluna, encaminhamos o paciente ao profissional médico competente”, confirma.


Profissionais
A Quiropraxia surgiu em 1895 nos Estados Unidos, quando o pesquisador Daniel David Palmer começou a tratar pessoas por meio de manobras manuais, dando a profissão o seu nome atual. A Quiropraxia está hoje entre as três maiores profissões na área de saúde (Medicina, Quiropraxia e Odontologia) na América do Norte e Europa.

Mastropaulo alerta para os falsos profissionais. “No Brasil, há poucos profissionais, cerca de 500, e só há duas universidades no país. Por isso é importante se certificar de que o quiropraxista é certificado”, indica.
Outras informações sobre a Quiropraxia pelo telefone 3261-1502.


 

LEIA TAMBÉM: