Moda

Como a tecnologia têxtil está buscando preservar o meio ambiente

Veja como introduzir as novas tecnologias de fabricação de roupas na sua empresa com responsabilidade social e ambiental

04 de fevereiro de 2020 - 21:53

Publieditorial

Compartilhe

A sustentabilidade é um tema muito cotado no setor da moda, atualmente, fazendo com que novas formas de produzir roupas fossem colocadas em prática, com o objetivo de causar menos impactos negativos ao meio ambiente.

Pelo fato de ser uma das indústrias que mais poluem a natureza, atrás apenas da petrolífera, a indústria da moda vem testando novas tecnologias para o desenvolvimento de tecidos mais sustentáveis, a fim de reduzir seu impacto à natureza e a enorme quantidade de resíduos gerados.

No entanto, esse trabalho de preservar o meio ambiente deve ser feito em conjunto com empresas e consumidores conscientes.

Colocando o consumo sustentável como um dos principais fatores para essa mudança.

Abaixo, confira quais são as maneiras utilizadas pelas empresas do ramo têxtil para diminuir o impacto à natureza.

 

Gestão de resíduos

As fábricas têxteis produzem muitos resíduos que, na maioria das vezes, são descartados de forma inadequada.

Caso haja uma gestão desses resíduos, as empresas podem, inclusive, transformá-los em produtos aptos a retornarem ao mercado, com isso, lucrando.

Eles podem ser utilizados:

● para a fabricação de produtos esportivos, para enchimento de luvas;
● em centros automotivos, servindo como utensílios para a limpeza de peças,
● por artesãos, em suas obras de decoração, arte e até mesmo em acessórios como bijuterias.

Empresas de reciclagem também podem ser uma opção para destinar esses itens, pois elas aproveitam os materiais para fabricarem produtos dos mais variados tipos e utilidades.

Essa gestão de resíduos faz com que as indústrias têxteis contribuam com a sustentabilidade do planeta, assim como ajuda na circulação de dinheiro, resultando em uma renda extra para muitos envolvidos, e preserva a imagem da marca perante à sociedade.

 

 

Utilização de tecidos ecológicos ou sustentáveis

 

Ainda com pouca adesão no mercado, os tecidos ecológicos ou sustentáveis já são uma realidade para marcas que colocam a preservação do meio ambiente em primeiro lugar.

O algodão sustentável é o mais conhecido e utilizado pelas indústrias, mas outros também têm sido inseridos em alguns produtos, como o tecido de fibra de bambu, o modal e os derivados da soja.

Para os tecidos sintéticos, que possuem componentes tóxicos ao meio ambiente e aos seres humanos, a nanotecnologia veio para resolver esse problema.

Essa técnica manipula componentes em nível molecular e os transforma em tecidos sustentáveis, como a poliamida biodegradável, tecido sintético que não impacta negativamente à natureza.

 

Controle de água na lavagem dos tecidos

 

A redução do consumo desnecessário de água é um fator que sempre merece ser relembrado, para que não tenhamos problemas com escassez futuramente.

E como os processos da indústria têxtil se utiliza da água, muitas vezes, o resultante é o desperdício e uma água contaminada por componentes químicos que não poderá mais servir para outros usos, sendo, inclusive, descartada no meio ambiente, como em rios ou mares.

A fim de contornar essa situação, algumas tecnologias já estão sendo desenvolvidas para tratar a água utilizada e reaproveitá-la da maneira mais consciente.

Além disso, uma saída é a utilização de corantes naturais nas peças, que ajuda a não poluir tanto a água na hora da lavagem, pois não possuem materiais tóxicos e prejudiciais.

Sendo assim, as novas formas de produzir roupas estão mais próximas da gente do que imaginávamos.

E é ótimo saber que já existem marcas que são 100% sustentáveis e colaboram para a preservação da natureza.

As tecnologias para transformar a moda em um ramo sustentável são caras, mas investidas a longo prazo, trazem benefícios muito lucrativos, como uma imagem positiva à empresa, gerando uma maior demanda de vendas e um reconhecimento pelo público nas mídias digitais.

LEIA TAMBÉM: