Crescem casos suspeitos de febre amarela na Baixada Santista | Boqnews
Divulgação

Suspeita de morte

15 DE FEVEREIRO DE 2018

Crescem casos suspeitos de febre amarela na Baixada Santista

O jovem de 26 anos que morreu nesta quinta (15) morava em Santos, trabalhava em São Paulo e esteve em novembro na Tailândia. Não há ainda confirmação de que sua morte tenha relação com a febre amarela. Em SV, uma mulher de 53 anos teve a doença confirmada. Ela já saiu do hospital.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Casos suspeitos de febre amarela começam a surgir na Baixada Santista. Um jovem faleceu na tarde desta quinta. A causa da morte, porém, não está confirmada.

Os casos suspeitos de febre amarela crescem na Baixada Santista.

Na tarde desta quinta (15), morreu  o paciente de 26 anos internado na UTI do Hospital Ana Costa, em Santos.

Ele era residente de Santos, trabalhava em São Paulo e viajou em novembro para a Tailândia.

A Secretaria de Saúde de Santos aguarda o resultado do exame enviado ao Adolfo Lutz – laboratório de referência do governo estadual – para confirmar ou descartar a febre amarela.

O exame do hospital para o diagnóstico de leptospirose deu negativo.

Novos casos suspeitos de febre amarela

O Departamento de Vigilância em Saúde (Devig) de Santos recebeu nesta quinta (15) cinco novas notificações de casos suspeitos de febre amarela, relativas a pacientes de outras cidades em hospitais de Santos – ver abaixo:

– Criança de 7 anos (masculino), residente em Peruíbe (bairro Guaraú), internada na Santa Casa desde 6 de fevereiro.  Está na UTI pediátrica. Primeiros sintomas desde 6 de janeiro. Não houve deslocamento para fora da região.

– Adolescente de 16 anos (masculino), residente em Peruíbe (Samburá), ficou internado na Santa Casa desde 10 de fevereiro e teve alta no dia 14 de fevereiro. Primeiros sintomas desde 4 de fevereiro. Viajou para Ubatuba no Ano-Novo. Também foi notificado como caso suspeito de dengue e leptospirose.

– Adulto de 36 anos (masculino), residente em São Vicente (Vila Ponte Nova), internou-se na Beneficência Portuguesa no dia 9 de fevereiro. Está na enfermaria. Primeiros sintomas desde 1º de fevereiro. Trabalha como caminhoneiro e esteve em São Bernardo, Limeira e Paulínia. Também notificado como suspeito de leptospirose.

– Adolescente de 17 anos (masculino), residente em São Vicente (Vila São Jorge), internou-se na Santa Casa em 12 de fevereiro. Está na UTI. Primeiros sintomas em 9 de fevereiro. Não viajou para fora da região. Também notificado como dengue e leptospirose.

– Adulto de 35 anos (masculino), residente em São Vicente (Parque São Vicente), internou-se na Santa Casa no dia 30 de janeiro. Foi vacinado contra a febre amarela no dia 30 de janeiro, podendo ser uma reação à dose. Não viajou para fora da região. Também notificado como dengue e leptospirose.

Confirmação

O Instituto Adolfo Lutz confirmou, nesta quinta (15), o caso de febre amarela do jovem de 16 anos, natural de São Paulo, que esteve na casa do avô em Santos entre os dias 22 e 25 de janeiro.

Ele ficou internado por dois dias na Beneficência Portuguesa até ser transferido para o Hospital Albert Einstein (Capital), onde teve alta hospitalar.

 

São Vicente

A Secretaria de Saúde informa que um dos casos suspeitos, uma senhora de 53 anos, acusou reagente positivo para febre amarela.

A paciente contraiu a doença em Nova Lima, Minas Gerais.

Foi internada na Santa Casa de Misericórdia de Santos em 14 de janeiro e recebeu alta médica no dia 26 passado.

Já o homem de 74 anos, internado no dia 26 e com alta no dia 30, teve resultado negativo para febre amarela. Aguarda a sorologia para dengue.

São Vicente aguarda os resultados de quatro casos suspeitos da febre amarela.

 

São eles:

– homem, 35 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou os sintomas em 5/2. Está internado em Santos (em vermelho);

– homem, 17 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou sintomas em 9/2. Está internado em Santos (em vermelho);

– homem, 36 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou sintomas em 1º/2. Está internado em Santos (em vermelho);

– homem, 22 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou sintomas em 5/2. Investigação para leptospirose e hepatites;

 

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.