Diabetes é uma das principais causas de amputações, aponta OMS | Boqnews
Foto: Pixabay diabetes

Qualidade de vida

18 DE AGOSTO DE 2022

Diabetes é uma das principais causas de amputações, aponta OMS

Cerca de 70% das amputações dos membros inferiores que ocorreram em 2020 foram em razão das complicações do chamado pé diabético.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O diabetes é uma doença silenciosa que possui números cada vez maiores.

Portanto, segundo dados do Atlas do Diabetes, divulgado em 2021 pela Federação Internacional de Diabetes, o número de pacientes com a doença no Brasil cresceu cerca de 30% em dez anos.

Assim, atualmente, o país ocupa a sexta posição mundial dos países com mais número de diabéticos.

Dessa forma, a previsão é  chegar a 643 milhões de pessoas com a doença em 2030.

Portanto, se não tratado adequadamente, o diabetes se torna uma das principais causas de amputação de dedos, pés ou pernas.

Dessa forma,  cerca de 70% das amputações dos membros inferiores que ocorreram em 2020 foram em razão das complicações do chamado pé diabético.

Os dados são da Organização Mundial da Saúde (OMS),

“O pé diabético é causado por uma série de alterações que podem ocorrer nos pés de pessoas com diabetes não controlada”, explica o médico André Vianna, endocrinologista especializado em diabetes.

“Infecções ou problemas na circulação dos membros inferiores estão entre as complicações mais comuns, provocando o surgimento de feridas que não cicatrizam. Esses casos podem levar à amputação”, diz.

diabetes

Cuidado e prevenção

Assim, alimentação balanceada e atividades físicas são os principais fatores de prevenção do diabetes.

Por fim, uma vez adquirida, a doença não tem cura, porém é possível controlar os índices glicêmicos no sangue para ter qualidade de vida e evitar complicações.

“Além dos hábitos saudáveis, é fundamental que a pessoa com diabetes faça um acompanhamento médico para melhor adesão ao tratamento medicamentoso”, diz.

Assim, pode-se evitar que as taxas de glicemia aumentem, incluindo o uso de insulina, quando necessário.

“O especialista ajudará também na identificação de feridas e na forma mais adequada de combatê-la”, finaliza o especialista.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.