Sua Saúde

Faringite: conheça os sintomas e o tratamento

Uma das regiões mais afetadas pela faringite é, obviamente, a garganta.

09 de abril de 2020 - 00:26

Publieditorial

Compartilhe

Dores e incômodos na garganta são muito comuns.

Com a aproximação do período frio do ano, as reclamações desse tipo podem se tornar ainda mais frequentes.

Existem muitas causas possíveis para explicar esses sintomas, como alergias, uso excessivo da voz e até mesmo ar mais seco.

É muito importante que a pessoa se atente à persistência dos sintomas. Eles também podem ser sinais de infecções respiratórias, como a faringite – uma das condições que pode prejudicar a garganta, assim como a amigdalite e laringite.

 

O que é a faringite?

Nada mais é do que uma inflamação na faringe – estrutura superior do sistema respiratório que conecta o nariz e a boca ao esôfago e laringe.

Essa infecção pode ocorrer por bactérias ou, especialmente, vírus, que são os responsáveis pela maioria dos registros.

Em casos virais, pode estar relacionada à presença de gripe ou mononucleose. Alguns outros fatores que podem influenciar no desenvolvimento de uma faringite são: alergia, clima seco, poluição e, até mesmo, infecções sexualmente transmissíveis.

Muitos casos de faringite podem, inclusive, evoluir para outras regiões, como as amígdalas, causando a faringoamidalite.

 

Sintomas

Os sintomas da faringite são fáceis de serem identificados, porém, podem ser confundidos com uma simples gripe.

Dessa forma, é importante se atentar aos sinais, para que o paciente possa procurar um médico e iniciar o tratamento o mais rápido possível.

Algumas das manifestações tanto da faringite bacteriana quanto da viral são:
● Dor de garganta;
● Dificuldade para engolir;
● Tosse;
● Febre;
● Rouquidão.

Os especialistas da Rede D’or São Luiz recomendam que se procure um médico.

O profissional vai analisar a persistência de sintomas e identificar se, de fato, trata-se de um caso de infecção – principalmente quando o paciente apresenta muita dor e febre.

 

Diagnóstico e tratamento

Quando os sintomas forem identificados, o paciente deve procurar um médico especializado.

Existem muitos otorrinos em Santo André que podem auxiliar nessa situação.

O profissional irá analisar os sintomas apresentados pelo paciente, além de examinar seu corpo.

Uma das regiões mais afetadas pela faringite é, obviamente, a garganta.

Por isso, os exames são para confirmar se ela está irritada ou apresenta secreções ou inchaço.

O pescoço também é examinado, para que se possa observar o estado dos linfonodos – no caso de estarem aumentados, é sinal de infecção bacteriana.

Além disso, é preciso checar se não se trata de outras doenças.

Por isso, é comum que se examine abdômen, que se ausculte o paciente, além de checar a sua temperatura.

Confirmado o caso de faringite, é preciso saber se se trata de uma infecção viral ou bacteriana. A partir disso, o médico poderá escolher o tratamento mais adequado.

Para confirmar a origem, é preciso fazer um exame laboratorial para analisar a secreção da garganta.

Normalmente, os resultados saem rapidamente, em questão de minutos. A partir daí, pode-se prosseguir para o tratamento.

 

Tipos de tratamento

Ao identificar que a faringite do paciente é viral, é receitado uso de anti-inflamatórios e analgésicos para controlar os sintomas.

Também é recomendado que o paciente se hidrate constantemente, além de evitar locais fechados e cheios – para que não haja transmissão da doença.

Outra dica para aliviar a dor é o uso de pastilhas para a garganta ao longo do dia.

Por outro lado, caso a faringite seja de origem bacteriana, o tratamento é diferente.

A recomendação por hidratação e evitar locais fechados continuam, porém, além disso, é preciso que o médico entre com antibióticos para tratar do paciente.

Alguns remédios bastante utilizados são a penicilina e amoxicilina, entretanto, apenas um profissional qualificado saberá receitar a medicação mais adequada para o caso.

Com o tratamento feito corretamente, os sintomas tendem a melhorar em um período de dois dias.

 

Complicações da faringite

Apesar de ser uma infecção relativamente fácil de ser controlada, é preciso se atentar às possíveis complicações da faringite, principalmente quando não tratada corretamente.

Assim como qualquer outro tipo de infecção, há o risco de que a doença se dissemine para outras regiões do corpo.

Portanto, além de consultar um profissional, o paciente deve seguir o tratamento de maneira correta – a fim de curar a infecção completamente, evitando complicações mais sérias.

Conteúdo Experta media.

LEIA TAMBÉM: