Coronavírus

Professor de Medicina da Unaerp Guarujá orienta sobre os cuidados com os olhos

Quem usa óculos e lentes de contato precisa redobrar os cuidados

18 de abril de 2020 - 10:00

Da Redação

Compartilhe

Dentre as orientações preventivas quanto ao novo coronavírus, quem usa óculos e lentes de contato precisa ter cuidados redobrados. O médico oftalmologista e professor do curso de Medicina da Unaerp Guarujá, Elcio Kleinpaul, orienta sobre sobre essa prevenção.

“A higienização das mãos é muito importante para os olhos. Toda vez que for tirar os óculos do rosto, lave as mãos e antebraço por pelo menos 30 segundos, lave os óculos com água e sabão, seque-os e depois lave o novamente as mãos, bem como o rosto, antes de recolocá-los. E evitar o uso de lenços ou flanelas para limpeza, o ideal é lavar o óculos. Senão, você pode manter um ciclo de contaminação”, explica o médico.

Ele esclarece que, sem perceber, levamos as mãos ao rosto ao menos 23 vezes ao dia, e apesar de não se ter ainda estudos científicos que possam comprovar que o vírus cause a doença só através dos olhos, o conjunto entre nariz, boca e olhos pode favorecer nessa disseminação. “Os olhos fazem papel importante porque a lágrima é drenada para o nariz, e quando fazemos o ato de inspirar, isso vai para os pulmões. Por isso, todo cuidado é pouco”.

E quem usa lentes de contato precisa ter ainda mais cuidado na higienização tanto das mãos quanto das lentes. “Muito cuidado com as lentes de contato, onde as coloca, como as manuseia, e sempre lavando muito bem as mãos e o rosto. Os cuidados devem ser redobrados.”

Kleinpaul ressalta que a incidência de pessoas com coronavírus desenvolverem conjuntivite é de 0,8% a 4,8%, mas infecções oculares não representam que a pessoa está com a doença uma vez que o quadro oftalmológico é inespecífico, ou seja, as outras conjuntivites também podem causar reação folicular. “Procure sempre seu oftalmologista para as orientações”. Para proteger a todos, de acordo com Kleinpaul, as principais medidas são o distanciamento social, segundo a OMS, ou seja, uma distância de dois metros uns dos outros. E em seguida, a higienização das mãos e uso do álcool em gel.

LEIA TAMBÉM: